Publicado em Eu vou ler...

“Eu me chamo Antônio”

941828_600970713300518_1426653708_nMuito legal a proposta desse livro, todo cheio de desenhos que o personagem faz em guardanapos nos bares…

 

 

 

 

No facebook tem várias das páginas e o livro que já está a venda na internet, gostei dessa:1460182_599812580082998_1584162102_n (1)

“O autor é o publicitário Pedro Gabriel, de 29 anos, criador das poesias e filosofias de botequim que estampam os guardanapos reproduzidos no Tumblr Eu me chamo Antônio, no Instagram e no Facebook. O projeto gráfico do livro será assinado por MarianaNewlands e a publicação pela Intrínseca está prevista para novembro. Pedro Gabriel começou a colocar suas ideias no papel — ou melhor, em guardanapos —para exteriorizar suas angústias, preenchendo as horas vazias entre o trabalho e a casa.  Costumava rabiscar em tudo o que via, em tudo o que tinha em mãos, em tudo o que cabia no bolso: recortes de jornal, cadernos velhos, contas vencidas, envelopes abertos… Certo dia, recostou no balcão de seu bar preferido, pediu um chope e um sanduíche, e começou a rabiscar em um guardanapo. Talvez usasse aquele pedaço de papel para limpar a boca e depois jogasse no lixo, mas, por algum motivo, fotografou-o com a câmera do celular. Depois de uns dias, percebeu que tinha uma pilha de guardanapos em sua gaveta.

Com o tempo, as frases foram se desenvolvendo, ganhando traço definido e um estilo próprio. Pedro Gabriel decidiu, então, que era chegada a hora de compartilhá-las com os amigos, publicando sua poesia em alguma plataforma simples e fácil de atualizar: encontrou o Tumblr. Logo o personagem Antônio migrou para uma fanpage do Facebook, criada em novembro de 2012, e caiu nas graças de mais de 260 mil leitores e leitoras de todas as partes, que em breve terão seus desejos atendidos: ver os rabiscos do poeta ganharem vida nas páginas de um livro.”

Fonte: http://www.intrinseca.com.br/site/2013/08/eu-me-chamo-antonio/

Achei uma entrevista bem legal com o autor no blog pulselivre (na época ao livro ainda não estava pronto):

M: Da onde você tira sua inspiração? Como é o seu processo de criação para cada frase?

A: Minha maior inspiração é andar pelas ruas do meu bairro ouvindo música – as palavras começam a surgir do nada, sozinhas. Parecem querer caminhar comigo, pegar as mesmas ruas, ouvir as mesmas músicas. Eu anotava na memória do meu celular ou em pedacinhos de papeis que tinha no bolso – restos de notas fiscais, envelopes de contas de banco… Aí, quando chego no bar, eu passo a limpo todas essas frases ainda confusas nos guardanapos. Às vezes, outras frases nascem enquanto justamente estou passando a limpo essas primeiras frases, por isso tenho uma enorme dificuldade de sair do balcão do bar. Ainda culpam o coitado do chope! A poesia é a maior culpada pelo atraso dos poetas!

M: Você faz diversas “brincadeiras” e trocas com palavras, elas surgem facilmente ou às vezes tem que matutar um pouco mais?

A: Hoje elas chegam naturalmente. Mas tornar as coisas fáceis é o resultado de muito tempo lendo bobagens, ouvindo piadas, catando referências em tudo. Você não pode nunca censurar suas bobagens! São elas que alimentam o raciocínio criativo, a velocidade de pensamento, o disparo de ideias… Claro que, depois, você precisa filtrar, ver o que presta, o que não presta e o que você empresta à poesia. Digo “empresta” porque você nunca se entrega totalmente à poesia, você precisa preservar um lado desconhecido, um lado seu: só seu!

Entrevista completa.

Quando eu ler, conto se a história também é legal! O site: http://intrinseca.com.br/eumechamoantonio/

Anúncios

Autor:

Estudante de Jornalismo na UFF, leitora voraz, que gosta muito de dividir com os amigos o que lê, o que gosta de ler e o que amou ler.

Um comentário em ““Eu me chamo Antônio”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s