Publicado em Eu li...

Férias quero te férias….

Já tem um tempinho que não escrevo aqui, porque como sempre final de período é uma loucura…
Se bem que a loucura está mais no estágio, finalizando dois programas, mas nem assim da para abandonar os livros.
Com o tempo corrido, fui ler John Green que é bem fluido e da para ler rapidinho.  Dessa vez o escolhido foi o Cidades de Papel. Esse autor se tornou um querido da minha prateleira, não me arrependi nem um pouco de ter comprado os livros dele na bienal desse ano. Confesso que gostei mais do A culpa é das estrelas e do Teorema de Katherine do que desse, mas ele também tem suas qualidades. É um livro leve, divertido de ler e ao mesmo tempo reflexivo. Já percebi que o autor gosta de personagens jovens (porque vende), não só porque vende é claro, porque ele sabe bem o que está fazendo. Ele entende muito bem a cabeça de quem está passando por essa transição adolescente-adulto, e traz questões sobre amadurecimento de uma forma bem diferente. é claro que tem o lado vivencie e se jogue de cabeça na vida, mas também tem umas tiradas bem espirituosas que são gostosas de ler. Quando leio um livro dele, penso logo que tenho que emprestar para meus irmãos que estão na faixa dos 15 anos. O teorema até tá com eles.

Cidade de Papel - John GreenSinopse:  Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma. Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.
Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

Quer saber mais? Tem post sobre os outros livros aqui no blog só conferir: Eureca! (post sobre o livro Teorema Katherine) e A culpa é das estrelas.

Anúncios

Autor:

Estudante de Jornalismo na UFF, leitora voraz, que gosta muito de dividir com os amigos o que lê, o que gosta de ler e o que amou ler.

Um comentário em “Férias quero te férias….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s