Publicado em Eu li...

{eu li} Bento – André Vianco


bentoSinopse:
Em uma noite infestada de magia, metade do mundo adormece e a população que ainda está desperta se vê mergulhada em acontecimentos inexplicáveis, como o surgimento de vampiros, o desaparecimento das doenças e mais grandes acontecimentos que acabam fazendo com que as pessoas fujam das grandes cidades e passem a formar fortificações afastadas dos centros abandonados. Durante o dia trabalham para refazer o mundo e entender o que os rodeia, durante a noite lutam para continuarem vivos e manter os vampiros afastados dos novos centros. Quando tudo parece perdido surge a profecia dos 30 guerreiros bentos. Quando eles se unirem, quatro milagres se desencadearão para salvar a humanidade. O livro demonstra também que com essa volta do mundo para os campos, longe da urbanização, o mundo começa a melhorar, acabando com os efeitos do aquecimento global dentre outros problemas ambientais e sociais.

Me surpreendi muito positivamente com esse livro, há tempos uma amiga vem me falando do André Vianco e do quanto gosta dessa saga. Fazia muito tempo que não lia um livro desse gênero e acho que um de um autor nacional eu nunca tinha lido. E foi uma das coisas mais gostosas de ver no livro. A história se passa no Brasil e desbrava várias regiões que estão muito mudadas por causa da Noite Maldita, mas que ainda são as mesmas, muito legal ver citada no livro o lugar que você mora por exemplo. E um grande mérito do autor foi não ter vergonha do Brasil, temos nordestinos falando feito nordestinos, sulistas falando feito sulistas. O livro tem jeito de Brasil e é um livro de ficção e de terror.

A trama é em interessante e os personagens muito cativantes. De um lado temos Lucas o Bento prometido pela profecia que acorda com a missão de ser o grande salvador. E junto com ele seus companheiros e os humanos que lutam contra os vampiros, podemos ler seus dramas e medos, e sentir o seu pavor ao cair a noite. E intercalado temos a narração dos vampiros que não pretendem perder o controle da Terra e sempre querem mais e mais.

Aos poucos vão sendo explicados os detalhes sobre a profecia, o poder dos Bentos, que são humanos que nasceram com uma força maior e que quando são atacados por vampiros ficam fora de si, o que acaba em um resultado desastroso para os vampiros que são a maioria.

O livro traz também a proposta da união, como em prol da defesa da humanidade as pessoas mudaram totalmente seu modo de vida. Voltaram a agropecuária de subsistência, o capitalismo como conhecemos se extinguiu e ninguém mais fala em dinheiro ou lucro, o que importa é a proteção dos muros e dos companheiros.

Acho que depois que nos vermos livres do mal dos vampiros, vamos relaxar. Vamos nos voltar para os próprios umbigos, procurar ver o que temos ao nosso redor e como tirar o melhor proveito disso em causa própria. Vamos esquecer que estivemos juntos atrás de muros, cuidando uns dos outros. Nós estaremos livres para começar mais uma vez a corrida do progresso, restabelecer os confortos e tecnologias. Vamos esquecer a igualdade, vai ser aí, meu amigo que o caldo vai entornar.

A noite maldita rompeu muitos laços familiares, quando pessoas de uma mesma família acordaram em lados opostos da moeda. Muitas pessoas ainda veem seus familiares dormindo sem saber como e quando eles vão acordar. As pessoas acordam em dias diferentes, sem explicação, alguns Bentos, alguns “normais” e alguns vampiros.

Acordam sem entender o que aconteceu e com pouca memória. Isso é muito bem narrado no começo com o despertar de Lucas que fica extremamente nervoso achando que enlouqueceu ou contraiu uma grave doença e pior sem se lembrar de nada.

A narração das batalhas e ataques dos vampiros é bem realista e aterrorizante, temos muitas perdas para o lado humano que só com muito apoio consegue escapar das unhas que são como garras e da agilidade e superioridade numérica dos vampiros. Só mesmo com um milagre, um só não, quatro milagres para os humanos terem alguma chance. E é isso que anuncia a profecia. Gostei muito que a história apesar de ser só o primeiro tempo dessa batalha tem um final, épico, e surpreendente. André Vianco é um autor ousado.

O livro faz parte de uma saga chamada O Vampiro Rei, no começo ele não foi planejado para ser o primeiro então a capa antiga contém apenas o nome Bento. Mas a nova edição tem o título Saga Vampiro Rei. Vol 1. Bento. Para entender a história é necessário ler os livros na ordem: Bento, A bruxa Tereza (que na capa antiga é Vampiro Rei I mas na nova já vem como sendo o segundo volume) e Cantarzo  (que na capa antiga é Vampiro Rei II mas na nova já vem como sendo o terceiro volume).

No ano passado, André Vianco lançou o livro A Noite Maldita que conta a história do que aconteceu quando tudo começou. Sinopse: Quando metade dos seres humanos adormece inexplicavelmente, o que surge é um cenário apocalíptico: prédios em chamas, falta de eletricidade e pessoas desesperadas correndo sem rumo pelas ruas. Nada mais funciona como de costume, e os hospitais ficam lotados com vítimas do que parece ser uma terrível epidemia. Porém, tudo piora quando uma parte dos “adormecidos” desperta com uma sede incontrolável de sangue. Inicia-se então uma guerra de proporções nunca antes registradas, entre humanos e vampiros, naquela que, para sempre, seria chamada de A noite maldita. Ambientado em diversas cidades do Brasil, o livro leva o leitor a um mundo caótico e sombrio, onde a luta pela sobrevivência é constante e qualquer descuido pode ser fatal. Conheça a origem da aclamada saga “O Vampiro-Rei” e descubra como as batalhas entre humanos e vampiros começaram.

andré viancoO autor: Antes de adotar Vianco como seu sobrenome artístico, – que homenageia a cidade de Osasco derivando da Rua Dona Primitiva Vianco – André começou a escrever profissionalmente para a rádio Jovem Pan na seção de humor. Tornou-se redator do departamento de jornalismo da rádio e por lá permaneceu por dois anos. Em 1999 após ser despedido de seu emprego em uma empresa de cartões de crédito, André utilizou o seu FGTS para produzir 1000 cópias de seu primeiro best-seller, Os Sete. Em 2000 ele foi pessoalmente promover seu livro em livrarias e editoras. Em 2001 a editora Novo Século se interessou por seu trabalho e re-publicou o livro. Desde então a parceria entre autor e editora proporcionou mais livros e uma obra que está sendo gradualmente ampliada. Os Sete deriva diretamente do primeiro romance de André Vianco, O Senhor Da Chuva (1998). Em O Senhor da Chuva, apesar da história estar relacionada diretamente a anjos e demônios, o autor criou uma personagem vampiro que, segundo o autor, teria sido pobremente explorado. A partir de então, André ficou com a ideia de escrever um romance em que vampiros seriam os protagonistas. Em seu primeiro roteiro, pré-escrita, os vampiros eram apenas dois e o título do livro seria “Os Dois”. Porém André não se sentiu satisfeito e sua trama virou “Os Sete” (1999). E depois de Os Setes, viriam vários outros livros sobre vampiros e humanos.

10624864_800615899984678_652229419583851634_n O autor também tem uma coleção intitulada Meus queridos monstrinhos publicada pela Rocco, que é dedicada ao público infantil. Já foram publicados 3 volumes da série: Bruxa, Zumbi e o mais recente Vampiro.

Um vampiro com dor de dente. Dois amigos dispostos a ajudar. E uma incrível viagem pela cidade em busca de uma solução…Pedro é chamado por Bia para ajudar um amigo em apuros. Desta vez, o garoto tem que encontrar a amiga depois do pôr do sol. O local? O antigo e abandonado casarão da família Depiro, que segundo as histórias locais é mal-assombrado…Pedro e Bia estão novamente envolvidos com o sobrenatural… Agora os garotos têm que ajudar Eric, um garoto vampiro, com dor de dente… e para isso a dupla vai ter que atravessar a cidade com um vampiro para chegar ao dentista. E aí, a aventura dos garotos começa. Com Pedro e Bia de bicicleta, restou a Eric correr junto dos amigos (enquanto teve fôlego). Porém o jovem vampiro tem uma grande ideia e vira morcego voando na frente até o metrô. Dentro do trem as descobertas continuam… O pálido Eric não tem reflexo, e se torna alvo da brincadeira dos amigos quando não aparece no espelho. Mas a grande surpresa é quando o grupo chega ao dentista e encontra o consultório lotado de zumbis, múmias e bruxas… E um dentista com caninos afiados… Novamente com as fantásticas ilustrações de Santtos, André Vianco leva Pedro e Bia a mais um encontro inusitado com seres fantásticos. Neste livro, os vampiros não são os ferozes chupadores de sangue, mas um adorável garoto com um problema que tem dois amigos dispostos a ajudá-lo em uma noite muito especial…

Obra 

Saga “Os sete”:

  • Os sete
  • Sétimo
  • O Senhor da Chuva
  • O turno da noite volume 1
  • O turno da noite volume 2
  • O turno da noite volume 3

Saga o Vampiro-Rei:

  • Bento
  • A bruxa Tereza
  • Cantarzo

As crônicas do fim do mundo:

  • A noite maldita (interliga-se a saga “o vampiro-rei”)

Livros independentes:

  • A casa
  • Sementes no gelo
  • O caminho do poço das lágrimas
  • O caso Laura
Anúncios

Autor:

Estudante de Jornalismo na UFF, leitora voraz, que gosta muito de dividir com os amigos o que lê, o que gosta de ler e o que amou ler.

7 comentários em “{eu li} Bento – André Vianco

  1. Fico feliz que tenha curtido a dica. Vianco é um dos meus queridinhos no cantinho especial da estante rs Não tem como simplesmente ler Bento e não querer devorar os outros livros da saga e depois procurar mais e mais títulos dele. E oh é Vicentão ❤ ahahaha Beijão

  2. Pingback: 2015 |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s