Publicado em Eu li, Tem filme!

{eu li} O menino do pijama listrado – John Boyne

omeninodopijamaBruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz idéia que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e a mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e para além dela centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai.

Eu enrolei um pouco para ler O menino do pijama listrado livro, acho que porque já sabia o final, falei para minha irmã me contar anos antes de descobrir o autor, John Boyne, como um dos meus favoritos e saber mais sobre o livro. A sinopse é bem clara sobre a história. Acredito que quase todo mundo já tenha ouvido falar desse livro premiado, um dos primeiros de grande sucesso do Boyne, que escreveu em dois dias essa história curta e profunda (algo que o autor faz muito bem).

Nesse livro vemos várias faces do nazismo, o próprio Fuher (ou Fúria como Bruno chama) aparece na história, indo jantar na casa da família para promover e “convidar” o pai do menino para dirigir o campo de concentração de  Auschwitz. Bruno não sabe nada sobre os judeus, sobre o campo, o que eles fazem e porque estão lá.

_ e eram todos sempre muito educados com o pai e diziam que ele era um homem para ser observado e qu o Fúria tinha grandes planos para ele.

É só disso que se fala, se é que você sabe. O trabalho do papai isso e aquilo. Bem, se o trabalho do meu pai significa que temos de mudar da nossa casa, para longe do corrimão-escorregador e dos meus três melhores amigos, então acho que meu pai devia pensar duas vezes a respeito do trabalho dele não acha?

Ele é uma criança preocupada em brincar e ter a atenção dos pais (bem típica), custa a perceber o que passa ao seu redor, até descobrir pessoas por trás da cerca a quilômetros da sua casa ha não só pessoas mas também crianças.

O autor provoca o leitor com um verdadeiro choque de realidade ao comparar nos diálogos de Shmuel e Bruno como suas infâncias são diferentes, e como Bruno sabe pouco e acredito que ele representa muitos alemães sobre o que acontece no campo.

Bruno tem um pai bastante rude, a quem todos dizem que ele deve admirar o trabalho mas nunca se preocupam em explicar o que o pai faz no escritório que ele é proibido de entrar. Ele também tem uma irmã mais velha, da qual não compreende os atos. Sua ligação melhor é com a mãe, que estressada com a nova rotina e a solidão na casa nova também acaba o deixando um pouco de lado. Esse quadro só aumenta a necessidade de Bruno ter um amigo e Shmuel apesar de todas as estranhezas que representa para Bruno entra nesse papel.

O pano histórico é tratado como sempre de forma perfeita por Boyne, temos vários personagens que exemplificame  destacam o que foi o nazismo, mesmo que o nosso personagem principal não compreenda. E o final apesar de arrancar lágrimas de quase todo mundo (principalmente no filme) é criativo e perfeito para a história.

O filme

Eu gostei muito do filme que assisti e recomendo, só não gostei que fizeram um pai bem mais a meno do que no livro. Mas também deram mais cor aos outros personagens, é mais fácil compreender a mãe no filme, embora suas motivações estejam um pouco diferentes. No filme ela se abala claramente ao descobrir que o judeus estavam sendo queimados, o que no filme ficou muito bom e até enfrenta o pai (o que não acontece no livro). Dificultaram bem mais as saídas de Bruno da casa também do que no livro. Mas é uma ótima adaptação.

Outras resenhas sobre livros do John Boyne aqui no blog:

A casa assombrada

Fique onde está e então corra

Tormento e Noah foge de casa

 O ladrão do tempo

A coisa terrível que aconteceu com Barnaby Brocket

Anúncios

Autor:

Estudante de Jornalismo na UFF, leitora voraz, que gosta muito de dividir com os amigos o que lê, o que gosta de ler e o que amou ler.

3 comentários em “{eu li} O menino do pijama listrado – John Boyne

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s