Publicado em Eu li

{euli} Trilogia das almas – Deborah Harkiness

20151008_131314Quando eu li o segundo livro dessa trilogia, eu fiz um post aqui no blog, mas vou ignorá-lo e fazer uma reflexão sobre toda a história, agora que finalmente li o terceiro volume. Sorte de quem conhecer a história só agora, porque os intervalos entre um livro e outro foram tão grandes, que decidi reler o primeiro, A Descoberta das Bruxas (sinopse), e o segundo, Sombra da Noite (sinopse), antes de ler o recém lançado O livro da vida (sinopse). Descobri que eu tinha esquecido inúmeros detalhes e que minha memória já não é mais a mesma. Mas foi uma redescoberta de uma história que tinha me encantado anos atrás, pude relembrar o porque de tanto amor.

Se quiser ver a resenha em vídeo clique aqui.

Os principais méritos da história criada por Deborah Harkiness:

  • Trazer uma “mocinha” que não tem nada de indefesa, é uma bruxa poderosa (mesmo que não saiba no começo), tem opinião forte, é inteligente, não só esperta, é inteligente na sua área, uma pesquisadora e professora universitária. Isso tudo taz uma panorama feminino bem diferente.
  • Envolver bruxas, vampiros e demônios com humanos no mundo atual, de forma crível.
  • Colocar na sua trama muitos elementos históricos, personagens que existiram, e ciência, muita ciência. Principalmente a história da alquimia, que é o que a Diana estuda. E genética também. Muito interessante.
  • Personagens adoráveis.
  • E uma magia bem diferente.

descobertaA história começa quando Diana, uma bruxa que até então negava seus poderes, encontra um manuscrito alquímico claramente enfeitiçado, ela o solicita normalmente na biblioteca, mas logo vai descobrir que ele não atendia assim anteriormente. E mesmo ela devolvendo o manuscrito ao seu lugar, ela vai chamar uma grande atenção dos outros seres, principalmente, dos que já tentavam obter o manuscrito. Isso porque a faculdade é cheia de bruxos, vampiros e demônios que vivem sem sabermos entre nós. Diana evitava a magia, apesar de ser uma Bishop, porque acreditava que seus pais haviam morrido por causa dela, mas logo vai perceber que isso é uma meia verdade. E muitos segredos sobre seus poderes, sobre seus pais e sobre o manuscrito vão vir a tona. Além disso, ela vai conhecer Matthew, um cientista vampiro, que sabe alguma coisa sobre o manuscrito e tem interesse nele, mas vai acabar ajudando a e se encantando com ela. Ele logo vai assumir uma posição de protetor frente aos bruxos que vão se tornar uma ameaça para ela. E esse envolvimento entre os dois vai despertar e não vai ser bem visto. Os bruxos podem ser bem cruéis como qualquer pessoa como vemos no livro, não só os vampiros. E esse manuscrito envolve muitos segredos. A parte bruxa do livro também tem partes muito divertidas, a casa das tias de Diana, que criaram ela, é um exemplo, com vida própria e cheia de fantasmas que estão ali dispostos a dar pitaco na vida dos viventes.

Conforme se envolve com Matt, Diana vai descobrir muitas coisas que não fazia ideia sobre o vampiros. Matthew não é exatamente um vampiro clássico, não tem presas, anda de dia, e por escolha própria não tem caçado mais humanos. Mas fiquem tranquilos que não é um vampiro inocente como Edward de Crepúsculo. Não é porque ele não tem mais caçado humanos, que não é mortífero se precisar, e seu desejo por sangue é latente. E mesmo aparentando ser jovem, ele já teve muitas vidas, já tomou muitas vidas e possui muitos demônios interiores. Além de vir de uma família absurdamente influente. O relacionamento dos dois vai crescer com várias dificuldades ao longo da história, e vai se mostrar algo maior que eles mesmos num sentido da vida das criaturas a partir disso. Diana vai ter um papel importante na história das criaturas e Matthew já era previsto para seu futuro muito antes deles nascerem. Outra coisa é que as partes de ação, podem ser realmente violentas nesse livro, não espere só embates orais. As bruxas são pagãs, e acreditam em uma deusa chamada Diana, que representa a vida, a terra e a cassa, representada também como Artemis, e essa personagem espiritual vai ser muito importante na história. Isso é o que posso adiantar para quem não leu o primeiro livro sem estragar com spoilers demais.

Fora isso, os personagens são extremamente ricos e profundos, muita coisa sobre eles é contada aos poucos, com doses pequenas de segredos. Os vampiros então, como já viveram muitos anos, e se envolveram em guerras, ou viveram e épocas em que as epidemias eram duras, perderam muitas pessoas ao longo do caminho, e tem uma história de vida muito complicada. A família de Matthew é inorme, e intercalaremos um sentimento de amor e ódio com algum deles ao longo da história.

Ressalva: Acho que os demônios ficaram meio perdidos nessa história, Matthew tem um amigo importante que é demônio, mas a autora se aprofunda pouco neles e seus personagens tem menos contorno. No próximo livro temos outro demônio e até o final aparecerá um casal importante, mas mesmo assim o foco é nas bruxas e vampiros.

Sugiro que quem não leu o primeiro pare por aqui.

sombra da noiteNo segundo livro temos uma deliciosa viagem no tempo. No final do primeiro descobrimos que a magia de Diana está aprisionada, uma proteção dos pais, já que a Congregação e alguns bruxos teriam motivos para se interessar por ela. E os pais dela morreram assassinados por bruxos, tentando esconder seus segredos. E um dos segredos seriam os poderes da própria Diana. Diana e Mathew são um casal fora da lei, segundo essa Congregação, as diferentes criaturas não podem se envolver, com a desculpa que isso cama muita atenção dos humanos. Outro segredo de Diana é que ela é uma fiandeira do tempo, como seu pai, e pode fazer viagens ao passado. Assim, eles decidem ir ao passado para encontrar bruxas que possam ajudar Diana com seus poderes desgovernados, procurar o manuscrito e ganhar tempo.

Nesse livro Diana vai saber muitas coisas sobre as vidas passadas de Matthew, que se envolveu com a corte Elisabethana, e era um homem muito poderoso da família De Clermont, se no primeiro livro temos a oportunidade de conhecer Ysabeu, a vampira que transformou Matthew e saber porque ela fez isso. No segundo livro vamos conhecer Philip o marido dela, uma figura muito curiosa, e saber mais segredos da família e do amor de Diana.

Leva algum tempo para os personagens começarem a atingir seus objetivos, eles viajam par uma época que se revela não tão segura para as criaturas, te que aturar dois monarcas, também vão se envolver com problemas da época. E dar algumas mancadas. Ela vai custar muito a se ajustar em 1590, e a ser aceita pelos personagens do passado de Matthew, seus amigos e família a princípio vão torcer o nariz. Mas ela também vai conquistar muitos afetos depois de um tempo, é impossível não se envolver com alguns personagens que eles vão conhecer e que deveriam pertencer só ao passado. E ela finalmente vai conseguir se abrir para outras bruxas e aprender. É uma das partes mais legais do livro, Diana, descobrindo seus poderes e também a alquimia na prática. O manuscrito é deixado mais para o final do livro e finalmente algo sobre seu conteúdo é revelado.

Agora vou falar mais do terceiro livro, se não leu o segundo pare por aqui, mas saiba que a continuação vale muito a pena, e me surpreendeu muito como a autora conseguiu fugir de alguns clichês. Diana é uma “lionne” , leoa como Matthew diz até o final. Algumas coisas foram mais fáceis do que eu esperava e na verdade dependiam mais da coragem de Diana e do fim do preconceito de alguns.

Agora só para quem leu o segundo!

olivrodavida

Nossa confesso que fiquei nervosa pelos personagens e sofri por antecipação em vários momentos desse livro, fiquei lendo até tarde e tive noites de sono agitadas hahaha. Acho que sofri sem necessidade, apesar de termos momentos brutais lá pro final do livro, algumas coisas foram mais fáceis do que eu imaginei, mas foi uma escolha da autora deixar as grandes mudanças anunciadas com a união de um dos meus casais favoritos, para acontecerem graças principalmente a mudanças e a coragem deles mesmo de encarar tudo isso. O título O livro da vida tem um significado grande, não apenas respostas para questões genéticas, mas o anúncio de mudanças radicais.

Nesse livro Diana e Matthew voltam para o presente, dando continuidade direta ao fim do anterior. Diana está grávida e de gêmeos, e já sabemos bastante sobre a Ira do sangue, uma doença hereditária que pode significar que o vampiro é descontrolado quando atingido pela raiva, e que Matthew tem. Então nesse livro o nosso cientista vai poder se debruçar sobre suas pesquisas novamente, com a ajuda de seu filho Marcus e a Miriam. Mas também vão se somar ao time ajudantes inesperados, e fundamentais para essa mudança no mundo que vem sendo anunciada. Veremos os gêmeos recebidos com muito carinho bem antes da história acabar, o que liberará Diana para tomar a frente dos seus propósitos sem tanto medo. Apesar da segurança de todos ficar ameaçada por um dos filhos de Matthew, que já aparece no segundo livro.

Fiquei muito feliz com o aparecimento de personagens do segundo livro, não vou contar quais, e com o crescimento mágico de Diana, que vai encontrar um caminho com Sarah e finalmente se abrir mais a outras bruxas do seu presente. Matthew vai continuar super protetor, principalmente com as crianças por perto, mas também vai entender melhor o papel de sua parceira e o que ela precisará fazer por conta própria. Mas muitas emoções no final! Embora esse fim dependa menos do livro e da Congregação e mais do casal fazer o que precisa ser feito.

Anúncios

Autor:

Estudante de Jornalismo na UFF, leitora voraz, que gosta muito de dividir com os amigos o que lê, o que gosta de ler e o que amou ler.

24 comentários em “{euli} Trilogia das almas – Deborah Harkiness

  1. Olá Thamiris!
    Eu sempre vi o terceiro livro e achava ele uma graça pela capa, nem sabia que se tratava de uma série. Adorei a resenha e a ideia da autora, essas misturas de fantasia com realidade são sempre super atrativas!
    BeiJU!

  2. Olá Thamiris, td bem? lembro de ter visto esses livros e não ter dado a mínima, pois não tinham me chamado a atenção. Mas fiquei mais interessada agora, pois percebi alguns detalhes que parecem ser bem legais na história. Espero gostar. Beijo!

    ondevivemashistorias.com

    1. Ah tomara que vc goste, eu sou até suspeita hahah Os livro não são muito conhecidos né, apesar da Rocco ter divulgado bastante o terceiro, acho que tá faltando algo na divulgação da série. Só isso de dizer que vai agradar fãs de HP, Crepúsculo e afins foi um discurso muito vago. O que é uma pena pq é uma história inteligente.

  3. Eu amo enredos com bruxas e magia, conhecia, mas nunca tinha parado para ler realmente sobre essa trilogia. Estou acompanhando atualmente uma Saga de bruxas brasileira, muito boa A Herdeira – Katerine Grinaldi, vou anotar sua dica. Parabéns pelo blog!

  4. Oooi! Fui ousada e li toda a sua resenha Kkkkkk Nossa, gostei da ideia desta trilogia. Gosto do gênero fantasia, ainda mais se estiver junto com romance. Vou ver se consigo me lembrar exatamente, para depois colocar em minha lista de leitura. A resenha está ótima e nos traz detalhes que são necessários para que a gente realmente saiba se o livro vale a pena, sabe? Acho massa quem faz isso.
    Beeeijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s