Publicado em Outros

{News} Eu li notícias literárias da semana

Editora brasileira desiste de publicar ‘Minha luta’, de Hitler
Editora planejava lançar versão sem notas explicativas do livro, que entrou em domínio público. Fonte: O Globo. Continue lendo

Caixa com textos inéditos de Fernando Pessoa é encontrada na África do Sul.
Fonte: Folha de S.P. Continue lendo

‘Hospital’ é para atender livros danificados
A publicação que está com a capa rasgada, com a folha descolada, suja ou com qualquer alteração não original ganha vida e vai para UTI da biblioteca. Fonte: JCNET. Continue lendo

Gabriel Garcia Márquez Lista Os 24 Livros Que Moldaram O Seu Gênio. 
Fonte: Revista Pazes. . Continue lendo

Companhia continuará publicando a série Millennium no Brasil
Editora acaba de fechar acordo para publicação no Brasil de mais dois títulos da série iniciada pelo sueco Stieg Larsson. Fonte: PublishNews. Continue lendo

Os melhores livros infantis de 2015
Confira uma lista elaborada por especialistas dos melhores títulos publicados no último ano. Fonte: Carta Educação – Carta Capital. Continue lendo

Escolhido os atores que viverão os irmãos Baudelaire na série baseada em “desventuras em série”
Depois de confirmar que o ator Neil Patrick Harris daria vira ao personagem Conde Olaf na série de TV baseada na saga literária “Desventuras em Série“, a Netflix divulgou os atores que viverão os irmãos Baudelaire na série!. Fonte: Sobre Sagas. Continue lendo

9 adaptações melhores que os livros de origem
Fonte: Revista Pólen. Continue lendo

Editores comentam os erros mais comuns na hora de negociar a publicação de um livro
Conhecer a linha editorial, revisar o original, não ser arrogante e ser paciente são algumas das dicas dos editores. Fonte: Estadão. Continue lendo

Série: Elenco de Pequenas grandes mentiras definido
Fonte: Intrínseca. Continue lendo

‘Escola de Magia’ no Brasil inspirada em Harry Potter abre inscrições pra curso de bruxaria
Aprender feitiços, jogar quadribol, beber cerveja amanteigada e passear por Hogwarts. Qual fã de Harry Potter nunca sonhou com isso? Não é com Hagrid aparecendo para revelar a bruxaria, nem o levando para comprar material escolar no Beco Diagonal, mas, pelo segundo ano seguido, a Escola de Magia e Bruxaria oferece uma experiência parecida com a vivida por Harry. Fonte: Hypenesse. Continue lendo

Anúncios
Publicado em Eu li

{euLi} Antônio e Cleópatra – William Shakespeare

antonioecleopatraSinopse: Os cinco atos de Antônio e Cleópatra são repletos de intrigas políticas mescladas a fervorosas declarações de amor, onde está presente toda linguagem monumental de Shakespeare. Produzida em 1607, já quando a obra do autor inglês estava em uma fase plena e madura, esta tragédia tem como tema a relação entre o militar romano Marco Antônio e Cleópatra, a célebre rainha do Egito. Os personagens marcantes e os diálogos impetuosos fazem de Antônio e Cleópatra, além de já consagrada como uma das principais obras históricas de Shakespeare, uma peça emocionante e envolvente em todos os seus momentos.

Resena em vídeo no final da página 🙂

Então, eu resolvi ler essa história quando comecei a ler As Memórias de Cleópatra, vi o livro na bienal e comprei. Fiquei um pouco desanimada quando alertada pela própria autora no livro, de que a versão da peça, assim como outras, é uma versão que desfavorece o casal (principalmente a rainha), pois se baseia no lado vencedor da história, favorável a Otávio. Mas resolvi ler mesmo assim, afinal Shakespeare é Shakespeare. E não posso dizer que me arrependi, porque já esperava o que encontrar.

Não vou aqui explicar como a história se desenrola de novo (deixo o link para as resenhas anteriores no final da página), mas vou falar de algumas diferenças. Primeiro que a trilogia “As memórias de Cleópatra” da Margaret George, é narrada pela própria Cleópatra, o que é óbvio aborda muito mais sua história, suas posições, sua forma de governar e etc, etc. Mas o que me incomodou em Antônio e Cleópatra é que os diálogos do casal são quase que estritamente amorosos, são um casal ,ok, mas o lado governante da rainha fica totalmente desfavorecido. Cleópatra é totalmente estereotipada, como se andasse apenas com suas emoções, vivesse fazendo drama, e não pudesse ouvir uma má notícia sem quase matar o mensageiro. Nada de Cleópatra governando, organizando, pensando no Egito. É claro que Shakespeare era um homem do seu tempo, não esperava que ele tivesse escrito uma Cleópatra de outro jeito, mas isso me irritou. Margaret Goerge, a autora da trilogia, ainda achou que no Ato 5, a personagem é tratada com mais delicadeza já que mesmo seus inimigos se admiraram com sua coragem na hora de morrer.

Outra grande diferença, é que em dois momentos da peça Cleópatra abandona Marco Antônio em batalha por puro medo, enquanto na outra versão isso foi acertado entre eles como única saída para não perder tudo. Claramente a versão de Otávio foi favorecida aqui, o que também era de se esperar já que outras versões dependeriam dos historiadores ligarem os pontos muito depois. Também ficou parecendo que Alexandre simplesmente fugiu da esposa, irmã de Otávio, pra ficar com Cleópatra…Enfim, várias situações são representadas de forma diferente.

E o que gostei da peça? De várias partes dos diálogos, de vários personagens, até algumas falas de Cleópatra. Lembrando que o texto foi escrito para ser declamado. A peça tem uma história dinâmica, saltando para o ponto de vista de vários personagens, e acredito que quem ler vai gostar. Só leve em conta que é uma versão de como as coisas aconteceram, se você não leu outra versão da história da rainha do Nilo provavelmente vai ficar menos descontente do que eu.

Roma que se afunde, e que apodreçam a língua desses que falam contra nós! Nossos ombros carregam todas as responsabilidades por esta guerra, e eu, por presidir o meu reino, estarei presente, como um homem. Não diga nada contra; não vou ficar para trás. (Uma das raras falas políticas, acho que a única). Terceiro Ato – Cena VII – pg.95

Ebanobarbo_ Minha integridade e eu começamos a brigar. A lealdade aos tolos transforma nossa fé neles em tolice; no entanto, quem persiste em seguir com dedicação o seu amo e senhor caído e desgraça conquista não só o conquistador de seu mestre mas também um lugar na história.  Terceiro Ato – Cena XIII – pg.109

Relacionado:

As Memórias de Cleópatra – A Filha de Ísis (vol.1) – Margaret George
As Memórias de Cleópatra Vol.2 – Sob o Signo de Afrodite – Margaret George
O beijo da serpente – As Memórias de Cleópatra Vol.3 – Margaret George

Publicado em Eu li, Outros

{euReli} Harry Potter e a Câmara Secreta

Dando continuidade aos posts sobre a série Harry Potter, da J.K. Rowling, hoje falo sobre o segundo livro da série: Harry Potter e a Câmera Secreta. Esse livro já começa cheio de confusões e tramas!

Sinopse: “Este diário guarda memórias de coisas terríveis. Coisas que foram abafadas. Coisas que aconteceram na Escola de magia e Bruxaria de Hogwarts.” Tom Servoleo Riddle. O segundo ano de Harry na escola de Hogwarts está cheio de novos perigos e horrores, incluindo um professor completamente metido chamado Gilderoy Lockhart, o espírito de uma garota chamada Murta que Geme, que assombra o banheiro das meninas, e a embaraçosa atenção da irmãzinha caçula de Rony, Gina. Mas tudo parece pequeno quando um problema de verdade aparece e alguém – ou alguma coisa – começa a petrificar os aluno de Hogwarts. Será que foi Draco Malfoy, que anda ainda mais venenoso que o normal? Será que foi Hagrid, cujo passado misterioso começa a vir a tona? Talvez tenha sido o suspeito número um que toda a escola… o próprio Harry Potter!

Como disse no começo, esse livro é cheio de aventura. Muita coisa acontece em Hogwarts aponto de pensarem até em fechar! Mas a história começa antes de Hogwarts, quando Rony e Harry quase não chegam na escola, e arrumam um jeito inusitado de viajar. E logo depois da chegada coisas estranhas começam a acontecer com Harry, alguém o está perseguindo? E logo depois da chegada dos meninos, a Câmara Secreta é reaberta e um monstro começa a perseguir e petrificar  sangue-ruins, termo pejorativo para quem nasceu trouxa e só depois virou bruxo.

Mas o que seria esse monstro? Como ninguém o vê? O trio favorito de Hogwarts começa sem querer a investigar e se envereda nessa descoberta, para salvar seus amigos e a escola. Quem lê também vai saber sobre a relação de Harry e Voldemort, esse é um livro em que várias pistas vão aparecendo e uma imagem sobre o vilão vai sendo construída. A forma como ele reaparece nessa história, é muito muito criativa, pega o leitor de surpresa. Não unem comentar para não estragar para os que não conhecem.

Esse livro trata também dos preconceitos que alguns bruxos tem, nem tudo é magia do bem, muitos consideram aqueles que não descendem de famílias bruxas como inferiores. E alguns vão além dizendo que eles nem deveriam ser aceitos na escola. E esse pensamento era a base de Salazar Slytherin, fundador da casa Sonserina, e por isso que ele criou a Câmara Secreta dentro de Hogwarts, para limpar a escola.

Outro problema que ficamos conhecendo é a escravização do Elfo doméstico, seres que vivem para servir e obedecer, e até se machucam quando não obedecem seus donos. Nesse livro ficamos conhecendo Dobby, que eu como já li a saga toda sei que tem um papel bacana.

Ah e nesse liro também tem alguns personagens bem engraçados, temos mais contato com os fantasmas da escola. E um novo professor de Defesa contra a arte das trevas chega cheio de fanfarronice, irritante e engraçado de tão absurdo. A última Weasley, Gina, entra também para completar o time em Hogwarts. É um livro divertido, não é um dos que mais gosto da saga, mas tem seu papel e uma aventura bem elaborada.

Publicado em Lista de livros

Livros Novos!

Vídeo com alguns livros que ganhei de natal e amigo oculto e recebi esse mês 🙂
Confiram as dicas e comentem se vocês já leram ou gostariam de ler alguns desses! beijos

Publicado em Livro Infantil

Emília no país da gramática – Monteiro Lobato

Tem vídeo novo da florzinha mascote do canal falando do que tá achando do livro Emília no país da gramática do Monteiro Lobato. Boa indicação para as crianças! 🙂