Publicado em Eu li

{euLi} Antônio e Cleópatra – William Shakespeare

antonioecleopatraSinopse: Os cinco atos de Antônio e Cleópatra são repletos de intrigas políticas mescladas a fervorosas declarações de amor, onde está presente toda linguagem monumental de Shakespeare. Produzida em 1607, já quando a obra do autor inglês estava em uma fase plena e madura, esta tragédia tem como tema a relação entre o militar romano Marco Antônio e Cleópatra, a célebre rainha do Egito. Os personagens marcantes e os diálogos impetuosos fazem de Antônio e Cleópatra, além de já consagrada como uma das principais obras históricas de Shakespeare, uma peça emocionante e envolvente em todos os seus momentos.

Resena em vídeo no final da página 🙂

Então, eu resolvi ler essa história quando comecei a ler As Memórias de Cleópatra, vi o livro na bienal e comprei. Fiquei um pouco desanimada quando alertada pela própria autora no livro, de que a versão da peça, assim como outras, é uma versão que desfavorece o casal (principalmente a rainha), pois se baseia no lado vencedor da história, favorável a Otávio. Mas resolvi ler mesmo assim, afinal Shakespeare é Shakespeare. E não posso dizer que me arrependi, porque já esperava o que encontrar.

Não vou aqui explicar como a história se desenrola de novo (deixo o link para as resenhas anteriores no final da página), mas vou falar de algumas diferenças. Primeiro que a trilogia “As memórias de Cleópatra” da Margaret George, é narrada pela própria Cleópatra, o que é óbvio aborda muito mais sua história, suas posições, sua forma de governar e etc, etc. Mas o que me incomodou em Antônio e Cleópatra é que os diálogos do casal são quase que estritamente amorosos, são um casal ,ok, mas o lado governante da rainha fica totalmente desfavorecido. Cleópatra é totalmente estereotipada, como se andasse apenas com suas emoções, vivesse fazendo drama, e não pudesse ouvir uma má notícia sem quase matar o mensageiro. Nada de Cleópatra governando, organizando, pensando no Egito. É claro que Shakespeare era um homem do seu tempo, não esperava que ele tivesse escrito uma Cleópatra de outro jeito, mas isso me irritou. Margaret Goerge, a autora da trilogia, ainda achou que no Ato 5, a personagem é tratada com mais delicadeza já que mesmo seus inimigos se admiraram com sua coragem na hora de morrer.

Outra grande diferença, é que em dois momentos da peça Cleópatra abandona Marco Antônio em batalha por puro medo, enquanto na outra versão isso foi acertado entre eles como única saída para não perder tudo. Claramente a versão de Otávio foi favorecida aqui, o que também era de se esperar já que outras versões dependeriam dos historiadores ligarem os pontos muito depois. Também ficou parecendo que Alexandre simplesmente fugiu da esposa, irmã de Otávio, pra ficar com Cleópatra…Enfim, várias situações são representadas de forma diferente.

E o que gostei da peça? De várias partes dos diálogos, de vários personagens, até algumas falas de Cleópatra. Lembrando que o texto foi escrito para ser declamado. A peça tem uma história dinâmica, saltando para o ponto de vista de vários personagens, e acredito que quem ler vai gostar. Só leve em conta que é uma versão de como as coisas aconteceram, se você não leu outra versão da história da rainha do Nilo provavelmente vai ficar menos descontente do que eu.

Roma que se afunde, e que apodreçam a língua desses que falam contra nós! Nossos ombros carregam todas as responsabilidades por esta guerra, e eu, por presidir o meu reino, estarei presente, como um homem. Não diga nada contra; não vou ficar para trás. (Uma das raras falas políticas, acho que a única). Terceiro Ato – Cena VII – pg.95

Ebanobarbo_ Minha integridade e eu começamos a brigar. A lealdade aos tolos transforma nossa fé neles em tolice; no entanto, quem persiste em seguir com dedicação o seu amo e senhor caído e desgraça conquista não só o conquistador de seu mestre mas também um lugar na história.  Terceiro Ato – Cena XIII – pg.109

Relacionado:

As Memórias de Cleópatra – A Filha de Ísis (vol.1) – Margaret George
As Memórias de Cleópatra Vol.2 – Sob o Signo de Afrodite – Margaret George
O beijo da serpente – As Memórias de Cleópatra Vol.3 – Margaret George

Anúncios

Autor:

Estudante de Jornalismo na UFF, leitora voraz, que gosta muito de dividir com os amigos o que lê, o que gosta de ler e o que amou ler.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s