Publicado em Eu li

{euLi} Do Inferno – Allan Moore e Eddie Campbell

do_inferno_1414689154bSinopse: Essa é a história de Jack Estripador, o mais misterioso e famoso assassino de todos os tempos. Escrita por Alan Moore, o criador de histórias em quadrinhos como Watchmen e V de Vingança, Do Inferno é uma reflexão a respeito da mente enlouquecida cuja violência e selvageria deu início ao século 20. Do Inferno entrou na lista de best sellers do The New York Times, recebeu todos os principais prêmios do mundo dos quadrinhos, elogios entusiásticos de toda a imprensa, ganhou uma versão para cinema estrelada por Johnny Depp e foi aclamada como a mais importante graphic novel já produzida.

Convite para leitura em grupo

Antes a resenha um convite! Vamos ler um livro juntos? Eu e alguns blogs amigos vamos ler juntos esse mês o livro O bebê de Rosemary de Ira Levin, a primeira meta são as 50 primeiras páginas (ou até  capítulo 6) até o dia 12 em que estará aberto um fórum para conversarmos sobre essas páginas. Dia 12 avisaremos da próxima meta e data e assim por diante. Vou divulgar o link do fórum no facebook, fique de olho! Até lá poste seu progresso de leitura e divulgue o projeto usando a hashtag #NomeProvisório (nome muito criativo do nosso grupo haha).

Do Inferno

Hoje vamos falar do último livro que eu li para o #SETEMBROPOLICIAL, Do Inferno de Alan Moore (roteiro) e Eddie Campbell (ilustração). Gostei muito de ler essa Graphic Novel que traz uma versão ficcional, misturada com eventos que realmente aconteceram, sobre Jack Estripador e seus ataques em Whitechapel na Inglaterra. Ele foi um assassino que atacou 5 mulheres em 1888 e nunca teve sua identidade confirmada, é o serialkiller mais famoso de todos os tempos. Muitas teorias existem sobre sua identidade e seus motivos, Allan Moore trabalha em sua HQ uma delas a considerada por ele a que rende a melhor história. Não que ele acredite em todos os pontos, mas ele traz explicações no final do que é comprovado, o que é mito e o que foi criação sua. A história é cheia de referências a assassinos reais, escritores e livros sobre o tema, então a leitura das explicações que ficam no final do livro é fundamental para que tudo seja compreendido. Eu gostei muito de como a história foi desenhada, tudo é sempre sombrio e detalhado, um trabalho incrível.

A história prende totalmente o leitor, que pode até se sentir um pouco perdido no começo como eu, mas depois que as histórias vão se encaixando é impossível desgrudar os olhos. Eu nunca tinha lido nada do Alan Moore e foi uma experiência muito boa (V de Vingança só vi o filme). Não é o tipo de livro em que você descobre a identidade do assassino só no final do livro, temos a visão de todos os lados da história e começamos a acompanhar a criação de Jack Estripador desde o começo. É muito interessante a construção de como ele se torna um assassino e de que como forças maiores do que ele estão envolvidas.

O livro começa contando a história de um envolvimento não permitido pela família real inglesa. Uma união entre uma mulher comum e um príncipe, uma menina bastarda é gerada e essa união é desfeita a força. E as forças usadas para desfazer qualquer rumor sobre o caso despertam um mal muito maior que o previsto. Ao mesmo tempo ficamos conhecendo, Abberline, um investigador da polícia que fica encarregado da investigação em Whitechappel. Ele acaba sendo o lado bom da polícia que realmente quer desvendar e encerrar a matança. Enquanto mal sabe que seus superiores podem estar encobrindo os crimes. No caso se os jornalistas não fazem um grande sensacionalismo com os casos talvez nem houvesse investigação porque para eles as “putas” não fazem falta.

As mulheres que estão na mira do assassino e ficaram conhecidas para sempre como as vítimas de Jack Estripador foram: Polly, Annie, Liz, Kate e Marie. Essas cinco mulheres são prostitutas, amigas e acabam dividindo um segredo mortal. É bem triste acompanhar a degradação delas que precisavam se vender para se alimentar e ter onde dormir. A maioria se entregando a bebida e aos homens por muito pouco. Ficamos conhecendo a história de cada uma delas e seus problemas na vida. No livro fica muito claro o preconceito e a posição da mulher na época na sociedade, inclusive das marginalizadas que se prostituem.

Whitechappel é muito bem retratado e acaba se tornando um dos personagens. Sua ruas escuras, a pobreza das pessoas, a presença forte da prostituição, a sujeira, as tabernas, tudo isso acaba se tornando o cenário perfeito para a atuação de um assassino. Há vários momentos em que os personagens falam sobre a arquitetura gótica e opressora e sobre os símbolos representados ali também.

O Apêndice I é muito importante para a compreensão da história, ali Alan Moore explica todas as referências e fontes que usou, o que inventou, é importante ler para compreender tudo (ele explica todos os capítulos e quase todas as páginas). E o Apêndice II, a parte final do livro, é muito interessante. Através de uma analogia com a caça de gaivotas que faz de tontos os caçadores e resulta em pistas muito desencontradas, o autor nos explica em quadrinhos como podem ter sido criadas as teorias sobre Jack Estripador e como ele acabou se tornando personagem dessa história.

Filme: Do Inferno (2001)

Eu gostei bastante do filme, tem uma pegada bem sombria. A diferença crucial é que a história é bem voltada para Abberline, o investigador vivido por Johnny Depp, foram concentrados nele mais de um personagem (já que é ele quem tem algumas visões). Outra diferença é que no filme só temos certeza da identidade de Jack no final com a descoberta do detetive.

Gostaram? Assistam também em vídeo:

 

Anúncios

Autor:

Estudante de Jornalismo na UFF, leitora voraz, que gosta muito de dividir com os amigos o que lê, o que gosta de ler e o que amou ler.

6 comentários em “{euLi} Do Inferno – Allan Moore e Eddie Campbell

  1. Thami, você ainda ta em setembro mulher, kkkkk.
    Então, adorei a sua resenha, não tinha conhecimento sobre nada do Jack, a não ser o filme. E falando em filme, vou ver se assisto Do Inferno.
    Beijos

  2. Olá flor, adorei sua resenha…já faz tempo que estou curiosa para conferir essa obra.
    Você acredita que eu nunca assisti o filme? mesmo com Johnny Depp no elenco?

    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s