Publicado em Blogagem Coletiva, Outros

Blogagem coletiva – Experiências Literárias com o #NomeProvisório [Fim do BEDA]

blogagem1Oi pessoal! Último dia de BEDA e último dia da blogagem do #NomeProvisório, meu grupo de blogueiros e de leitura (tudo junto rs). Que finalmente tem um nome! Agora vamos nos chamar Pacto Literário! Outro nome vindo de brincadeiras sobre alguém abandonar o grupo e etc. Se você quiser participar da leitura coletiva só pedir para entrar no grupo no face (aqui). Nós te receberemos bem! ❤

O post de hoje é justamente para falar sobre essa parceria que resultou em amizade e excelentes leituras (momento declaração de amor haha). É muito bacana ler em grupo, ainda mais com cada mês uma nova proposta de leitura, vindo de um grupo com pessoas de gostos variados que acaba fazendo você sair da zona de conforto. Nada melhor do que ler um livro e na sequência ter com quem conversar sobre. Às vezes sai aquela opinião que bate com a sua e você fica feliz ou surge algo novo que você nem tinha pensado e  é melhor ainda.

Nós começamos lendo O bebê de Rosemary de Ira Levin, porque foi bem no Halloween (começamos em outubro), eu nunca tinha lido um livro de “terror” (mesmo que bem de leve). Mas não sei se teria lido esse ótimo livro se não fosse a indicação do grupo. E até hoje fazemos piadas com pactos e o amuleto que aparece no livro feito de tannis. Depois foi a vez de brochar coletivamente com o A biblioteca 24 horas do Mr. Penumbra de Robin Sloan, livro chatinho que todo mundo empurrou para acabar hahahh Até isso em grupo é bom porque você vê que não é só você e dá para falar mal sem spoiler.

Depois foi minha vez de indicar e o que ganhou foi o maravilhoso A máquina de fazer espanhóis do Valter Hugo Mãe. Eu amei ver o pessoal do grupo se esforçando para ler a escrita diferente do autor, e depois se apaixonando pelo livro. A escrita dele é bem poética e pouco ortodoxa requer certa concentração no começo e como Paulo deu a dica até ler em voz alta ajuda. Mas ele se tornou um dos meus autores favoritos da vida.

Depois veio Admirável Mundo Novo do Aldous Huxley, para começar 2017 com chave de ouro, quem leu ficou bem interessado na história e ele trás várias questões que podemos relacionar com a sociedade de hoje. Além de ter inspirado várias distopias . Adorei o empurrãozinho que faltava para ler logo esse.

Fevereiro trouxe Entrevista com o vampiro da Anne Rice, outro livro que já pensava em ler a bastante tempo e só faltava aquele incentivo. Não foi aquela leitura que todos leram, e nem das melhores, mas dá pra salvar algumas partes do livro. No mês seguinte foi a vez de ler um livro que eu já conhecia, mas acho que acabaria não lendo também: Amor Amargo da Jenifer Brown. Um livro bem necessário que fala sobre relacionamento abusivo. E esse mês também me tirou da zona de conforto ao ler um drama escrito por um autor nacional, pelo começo eu achei que talvez não fosse gostar tanto da leitura, mas me surpreendi com A máquina de contar histórias do Maurício Gomyde (indicação da Mércia que lê muitos autores nacionais novos). Estaremos discutindo ele hoje lá no grupo :).

Por fim fica o meu agradecimento aos meus amigos maravilhosos que ainda não tive a oportunidade de conhecer pessoalmente, mas que já tenho um enorme carinho. A cada dia trocamos mais ideias sobre livros e sobre escrever blogs e fazer vídeos no youtube. Mas também falamos da vida e dos nossos dramas. Vocês já se tornaram uma parte importante da dela! Obrigada por me escutarem sempre e pela companhia virtual 😀 Amigos digitais hahahahha

Anúncios
Publicado em Dicas, Outros

[BEDA] O que tem na prateleira? [Ingleses e outros]

Oi pessoal! BEDA quase chegando ao fim, hoje encerramos o O que tem na prateleira?, tá na hora de mostrar os últimos cantinhos e livros.

N18197980_1476624295744886_2122644767_nesse nicho estou deixando espaço para os autores ingleses, quero ter outros livros do Dickens, Jane Austen… por isso posso deixar espaço aqui para depois. Esse nicho também é complicado que muitos livros não cabem pela altura. Estão aqui:

->O roxinho é A Abadia de Northanger da Jane Austen aí também está Orgulho e Preconceito (meu favorito dela – resenha). Já li outros da autora e gosto muito.

-> Dois livros do Bukowski: Misto-quente (que já li e é bem ácido – resenha) e Ao sul de lugar nenhum que ainda não li.

->A Utopia de Thomas Mann (ainda não li) e duas peças de Shakespeare  (quero ter as outras um dia) que gosto muito: Antônio e Cleópatra e o Mercador de Veneza.

-> O Morro dos Ventos Uivantes (resenha) é um livro muito interessante, com personagens que a gente ama e odeia ao mesmo tempo, da Emily Brontë. Ainda quero ler os livros escritos por suas irmãs, principalmente Jane Eyre.

-> A edição mais bonita desse cantinho, com certeza é a de David Coperfild do Charles Dickens, ainda não li, mas dele já li Grandes Esperanças (resenha) e é um livro incrível.

18197306_1476624232411559_1495095529_n

Em cima da mesa do computador estão os livros que não se encaixam em outro lugar, ou eu ainda não li e não sei se é bom, ou estou lendo também. É a parte mais misturada. Eu fiz dois apoios para eles ficarem em pé e ensinei como fazer nesse post (aqui). Temos aqui:

-> Os livros do John Green, eu mesma fiz um box para eles com a caixa que ganhei no lançamento do filme Cidades de Papel. Dentro estão O Teorema Katherine, Deixe a neve cair (dele com outras duas autoras), Quem é você, Alasca?, A culpa é das estrelas e Cidades de Papel. Os que mais gosto são A culpa e Alasca, o que menos gosto Cidades (apesar do filme ser bem legal).

-> A graça da coisa da Martha Medeiros, é um livro de crônicas que ainda estou lendo.

-> Cela sem portas que deveria estar na parte policial do Marcel Trigueiro (corrigirei), uma ótima dica para quem quer ler mais autores nacionais (resenha).

-> A trilogia Cinquenta Tons de Cinza (todo mundo tem direito de ler umas  bobeiras às vezes hahah) da E.L. James

-> O azarão do Markus Zusak que não gostei (nem li as continuações da trilogia) e Eu sou o mensageiro que é dele também e amo.

Sinopse: Ed Kennedy leva uma vida medíocre, sem arroubos. Trabalha, joga cartas com cúmplices do tédio, apaixona-se por uma amiga que dorme com todos os vizinhos do subúrbio e divide apartamento com um cão velho. O pai alcoólatra morreu há pouco; a mãe parece desprezá-lo. Certo dia, ele impede um assalto a banco e é celebrizado pela mídia. O ato heróico tem conseqüência. Logo depois, Ed recebe enigmáticas cartas de baralho pelo correio: uma seqüência de ases de ouros, paus, espadas, copas, cada qual contendo uma série de endereços ou charadas a serem decifradas. Após certa hesitação, rende-se ao desafio. Misteriosamente levado ao encontro de pessoas em dificuldades, devassa dramas íntimos que podem ser resolvidos por ele.

-> O Extraordinário (quero ler logo antes que o filme saia)

> A vida do livreiro A.J. Fliker que é uma fofura de história (amei) da Gabrielle Zevin (resenha).

-> Muito prazer, eu sou a morte do Jorge Oliveira recebi em parceria com a Chiado (preciso ler logo).

-> Outro dia que eu ganhei num evento da Record e preciso comprar para ter os dois e aí sim ler o Todo Dia que vem primeiro nessa duologia do David Levithan.

-> Resgate de Amor de Carlos Augusto Segatto é um livro infanto-juvenil bem bacana que mistura romance policial com uma história de amor, li tem muitos anos.

-> Por um fio do Drauzio Varela que ganhei num amigo oculto e nunca li (preciso ler).

-> O leitor do trem das 6h27 de Jean-Paul Didierlaurent é uma história muito fofa também gostei (resenha).

18216972_1476623502411632_1085062381_nNesse outro apoio temos:

-> Um dia do David NIicholls (que não curti muito),

-> A garota que você deixou para trás da Jojo Moyes (ainda não li) e Como eu era antes de você (que amei).

-> Uma longa jornada do Nicholas Sparks, que lerei em breve para ver se gosto, apesar de ter certo preconceito (foi presente).

-> Outros livros que ganhei da Record e sei pouco sobre: O que fez minha melhor amiga (Lucy Dawson), Como dizer adeus em robô (Natalie Standiford). E Homens, Mulheres e Crianças de Chad Kultgen (que já me falaram muito bem do filme).

-> Um certo verão na Sicília (Marilena de Blasi), li e acho que gostei na época, apesar de não me lembrar muito bem.

-> Livros da Hoo editora que amei (LGBT): O livro das coisas que nunca aconteceram (Ana Luiza Savioli – resenha), Volto quando puder (Isa Próspero e Márcia Oliveira – resenha), Torta de Climão (HQ de Kris Barz).

-> Outros dois livros da Chiado que ainda não li: A bela e os lobos (Alexa L.D.) e 9 e um Quarto (João Gonçalvez).

Confira as prateleiras anteriores: Fantasia, Romances Históricos, Suspense e Clássicos e Contemporâneos.

Beijos!

[News] Eu li notícias literárias da semana

Raphael Montes leva literatura à TV de maneira informal
Escritor e roteirista estreia programa de entrevistas com colegas das letras. Fonte: O Globo. Continue lendo

Senado aprova ‘Lei Castilho’
Projeto que institui a Política Nacional de Leitura e Escrita agora vai para a Câmara. Fonte: Publishnews. Continue lendo

10 coisas que você provavelmente não sabe sobre J. R. R. Tolkien.
Fonte: Mega Curioso. Leia

Você sabe o que é ISBN?
Se você gosta de livros provavelmente já ouviu falar nessa sigla curiosa: ISBN. Mas o que é essa sigla, para que ela serve e porque é registrada em números? Hoje, aqui no PPL, você vai entender melhor sobre esse sistema. Veem comigo!. Fonte: Ponto Para Ler. Continue lendo

‘Adeus Europa’ retrata os anos de Stefan Zweig no exílio
Diretora Maria Schrader narra em cinco capítulos e um epílogo o ato final do artista que se matou no Brasil, em 1942. Fonte: Estadão. Continue lendo

Estreia o excepcional ‘Além das Palavras’, com Cynthia Nixon como Emily Dickinson
‘Tecnologia está tão desenvolvida que hoje se pode fazer com relativa facilidade coisas com as quais nem sonhávamos no passado’, diz diretor Terence Davies. Fonte: Estadão. Continue lendo

A revista dos livros
Paulo Werneck e Fernanda Diamant prepara, para maio, o lançamento da revista 451, voltada para consumidores de livros no Brasil. Fonte: Publishnews. Continue lendo

O poder do vídeo
Olhando só para os primeiros lugares das listas de mais vendidos de abril, nota-se que, pelo menos, três livros ganharam o empurrãozinho de filmes ou séries. Fonte: Publishnews. Continue lendo

Votação do #NOMEPROVISÓRIO
Esse mês nós lemos A máquina de criar histórias de Marcelo Gomide e está aberta a votação até o dia 1/5 da leitura do mês de maio. Venha pro grupo e participe! (clique aqui).

18156962_658604951007212_6661991841349273061_n

[BEDA] Tag de A a Z

Oi pessoal, tudo bem? Hoje vim responder a tag De A a Z, eu assisti no canal da Tati Feltrin (veja) e ela é original do blog Perptual – Page Turner (confira).

tag ok

Autor preferido
Impossível escolher um (desculpa).

Bebida preferida durante a leitura
Não tenho um costume de beber lendo, mas não gosto de café, então pode ser um suco, chá ou chocolate quente. Eu gosto mais é de ter um chocolate para comer.

Citação literária preferida

chi citação

Detestaste ler
O Azarão do Markus Zusak

Estás a ler
Dom Quixote, Novelas exemplares e A máquina de criar histórias.

Feliz por ter dado uma oportunidade
Amor Amargo, li porque foi escolha do grupo de litura que participo e fiquei feliz, porque o tema é bem importante.

Gênero literário que não lê
Acho que Auto-Ajuda só…

Hardcover ou paperback?
Os dois, mas é lindo ter aquela edição de capa dura poderosa quando o livro é querido ou um clássico.

Internet ou livrarias físicas?
Livrarias físicas para agradar os olhos, mas comprar só pela internet.

Julga um livro pela capa?
Não gosto muito de capa com pessoas entrelaçadas, acho muito exagerado, já penso que é aquele romance besta. Então sim.

Kobo ou kindle?
Todo mundo fala muito bem do Kindle, mas o que tenho é o Kobo e tirando uma coisa ou outra, eu recomendo.

Livro mais longo que já leste
O Eternidade por um fio do Ken Follet com umas 1000 e poucas páginas, mas acho que Dom Quixote vai superar isso.

Momento mais importante na tua vida literária
Ler HP e criar o blog, porque passei a ler muito mais.

Número de estantes que possuis
Eu não tenho uma estante, tenho prateleiras nichos e móveis.
Confere os posts O que tem na prateleira? em que estou mostrando (vou por no final da página o link). São 4 prateleiras (duas numa escrivaninha e duas grandes), um nicho e faço de prateleira uma cômoda e a mesa do computador também.

Obsessão literária
Ter muitos livros? Todos os livros do autor que gosto?

Personagem que provavelmente teria namorado na escola?
Não sei….

Quantos livros tens por ler?
Uns 40 físicos…

Ressacas literárias. Quando foi a sua última?
Nunca tive, desde que leio com ritmo mesmo, nunca fiquei um tempo muito grande.

Série que começou e precisa acabar
Preciso ler A Dama da Meia Noite da Cassandra Clare que continua as séries dela.

Três dos teus livros preferidos de sempre
A mulher do viajante no tempo (Audrey Niffenegger), Orgulho e Preconceito (Jane Austen) e O Filho de Mil Homens (Valter Hugo Mãe). Chutei 3 que pensei logo mas amo tantos outros…

Último livro que leste
Achados e Perdidos do Stephen King

Voltará a ler
Acho que vou precisar reler alguma coisa de A Sombra do Vento do Zafón porque vai sair o quarto livro da história  já esqueci muita coisa.

Wishlist literária. Qual o último livro que adicionaste à tua wishlist?
O Talentoso Ripley de Patricia Highsmith

X marca o lugar. Qual o 24º livro da tua estante?
Vou considerar a escrivaninha que lembra mais uma estante, sendo assim , 24 é Cada homem é uma raça do Mia Couto.

Ya ou livros adultos?
Adultos.

Zzzz…Qual o último livro que te manteve acordada até tarde?
Acho que foi Amor Amargo, mas eu não vou até muito muito tarde não, não aguento.

Aproveito para marcar todo o #NomeProvisório e o 1 pedra no caminho! 😀

Veja também

O que tem na prateleira?: 1-Fantasia, 2-Históricos, 3-Suspense, 4-Clássicos e Contemporâneos. Sábado sai o último post.

 

 

 

Publicado em Projetos de Leitura

{Conhecendo Cervantes} O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha – Parte IV

Oi pessoal! Finalmente estamos de volta com o projeto Conhecendo Cervantes, hoje o post é sobre a última parte do primeiro volume.

Essa parte é bem diferente, há várias histórias dentro da história principal e em alguns momentos elas tomam conta total da narrativa. Ficamos conhecendo vários casais com problemas amorosos causados por confusões envolvendo dotes e casamentos vantajosos ou não. E essas tramas se entrelaçam e tudo é resolvido, não necessariamente com a ajuda de Dom Quixote. Há um momento em que vários personagens se encontram em uma estalagem e parece que só existe aquela, por conta de tantas coincidências.

Dom Quixote consegue ser convencido por uma moça que finge ser princesa (a pedido de amigos de Dom Quixote) e que precisa que ele derrote um gigante em seu reino. Mas na verdade o plano é guiar o Cavaleiro de volta para casa, eles param na estalagem e encontram esses casais que só lendo para entender a história deles. Depois eles convencem Dom Quixote a entrar numa gaiola porque ele estaria encantado por um feitiço. Ao chegar em casa ele recebe os vários cuidados.

Sancho também volta para a esposa prometendo que não conseguiu nada ainda mais que na próxima saída com Dom Quixote eles vão ficar bem de vida. Para mim é muito curiosa essa crença do Sancho, mesmo com todos os motivos para desconfiar da sanidade do seu amo ele continua acreditando. Em vários momentos ele para e desconfia, desconfiou da princesa, mas sempre que apresenta suas dúvidas sobre a história acaba apanhando. E mesmo assim não perde as esperanças.

Gostei muito dessa parte do livro, apesar de algumas reviravoltas deixarem a história um pouco cansativa.  O autor termina explicando que não há mais registros sobre o que aconteceu depois disso até então, sem prometer o segundo livro que viria 10 anos depois e que começaremos a falar em breve.