Publicado em Eu li

{euLi} O Leopardo – Giuseppe Tomasi di Lampedusa

O_LEOPARDOSinopse:Romance histórico situado na segunda metade do século XIX, “O Leopardo” conta a fascinante história de uma aristocracia siciliana decadente e moribunda, ameaçada pela aproximação da revolução e da democracia. O enredo dramático e a riqueza dos comentários, o contínuo entrelaçar de mundos públicos e privados e, sobretudo, a compreensão da fragilidade humana impregnam “O Leopardo” de uma particular beleza melancólica e de um raro poder lírico, fazendo dele uma das obras-primas da literatura.

Esse livro veio no primeiro kit da Tag Experiências Literárias (saiba mais aqui) que recebi, não conhecia, a única coisa que eu sabia sobre ele é que ele era uma indicação do Mario Vargas Llosa. Então como não querer ler? A tag é um clube de associados, que envia todo mês um livro surpresa indicado por um grande nome cultural (não só autores).

Esse livro tem muito a ver com a história da família do autor do livro, porque Lampedusa baseou o personagem principal em seu avô, que era príncipe da Ilha de Lampedusa, e ele mesmo chegou a herdar o título. O livro vai contar 50 anos dessa família na época da unificação italiana, com a ascensão da burguesia e decaimento da nobreza. A história se inicia em 1860, quando o revolucionário Giuseppe Garibaldi e sua tropa de oitocentos homens desembarcam na Itália, que era formada por reinos.

Nós acompanhamos durante a narrativa os pensamentos de Fabrizio e o que acontece com o ele e sua família, ele vê tudo desmanchar aos poucos e vai ficando cada vez mais melancólico. Sua vida também não é como gostaria, nem seus filhos, e o que o distrai é a astronomia. As companhia que mais gosta são a do sobrinho Tancredi, que acaba apoiando os revolucionários mas não com o intuito de trazer algo novo e melhorar a vida dos “italianos”, mas sim assegurar o tipo de vida que eles levam.

Se não nos envolvermos nisso, os outros implantam a república. Se quisermos que tudo continue como está, é preciso que tudo mude. Fui claro?

Tancredi entra em um relacionamento que mostra um pouco da mudança do poder, ele se apaixona fisicamente por Angélica, filha de um comerciante rico e acaba abrindo as portas para o futuro da nobreza. Além de muito bela e endinheirada, Angélica, e seu pai, tem interesse em serem repeitados na sociedade, enquanto para Tancredi que quase não tem herança o dinheiro não cai nada mal. O romance entre eles é bem tórrido, o autor descreve vários encontros furtivos entre eles na época do noivado, para tristeza da filha do príncipe que era apaixonada por ele.

A plebe também aparece em vários momentos interessantes no livro, para eles tudo é uma questão de influência em quem eles devem apoiar, pois a princípio apesar de teoricamente libertária a República não mostra uma melhoria direta na vida dos camponeses. Eles preferem até continuar dependendo da boa vontade da “família real”. Tem um personagem que comenta que agora que são politicamente “livres” não terão apoio de ninguém.

O livro é fragmentado, há alguns saltos de meses no começo, depois de anos, e no final um de quase 50 anos, isso deixa o leitor em muitos momentos curioso com o que houve nos por menores da vida dos personagens, como as coisas desenrolaram? E, infelizmente, nem tudo tem uma resposta, somos convidados a imaginar e deduzir. E com todos esses saltos, obviamente a gente acompanha o envelhecimento dos personagens, a perda de alguns sonhos, as mudanças em uns e a estagnação em outros. É muito interessante.

Confira outros kits da TAG nesse vídeo:

Anúncios

Autor:

Estudante de Jornalismo na UFF, leitora voraz, que gosta muito de dividir com os amigos o que lê, o que gosta de ler e o que amou ler.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s