Publicado em Eu li

{euLi} Todo dia – David Levithan

TODO_DIA_1437347541328066SK1437347541BSinopse: Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrarem a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.

Livro beeem bacana, fiquei satisfeita com a leitura que já vinha pensando em fazer há muito tempo. Fiquei esperando um pouco mais do final, mas é um livro em que o contexto que ele apresenta, mais do que o destino da situação amorosa, é o que vale a pena. E ainda bem que é assim!

O mote da história é bem criativo. Imagina não ter um corpo definido? Não ser definido e limitado por um corpo? Cada dia ser um, ter todas suas características mudadas a noite, menos a idade. Para mim o pior do quadro é não poder se afeiçoar as pessoas, por viver nessa condição de hóspede no corpo e família alheios. O livro com isso levanta questões sobre o que nos define e de como o que deveria interessar é o nosso interior, sem ser piegas. A consegue ter uma visão bem humana sobre os outros, o que nos une como iguais e o que nos faz diferentes, e como essas diferenças físicas pouco importam.

Rhiannon é uma garota cheia de qualidades presa a um relacionamento abusivo, quando A ocupa o corpo de Justin seu namorado ele logo percebe isso. A resolve dar um bom dia a Rhiannon e acaba se apaixonando por ela. Mesmo depois de visitar outros corpos ele não consegue parar de pensar nela e decide contar tudo, é claro que isso envolve um grande processo para fazer ela crer nessa história louca. E mesmo depois é bem difícil para ela. Como se relacionar com uma pessoa que vive mudando externamente? Porque para ela o exterior também importa, para quem tá de fora é bem difícil de relevar a mudança.

Há no livro também uma crítica ao fanatismo religioso, isso de crer que em tudo o demônio está envolvido e situações do gênero. A se vê envolvido em uma confusão que tem um desfecho bem surpreendente em relação ao que ele é, mas que acabou não sendo muito discutido no final do livro. O livro apesar de ser para “adolescentes” traz temas que vão além desse universo. Leiam!

O livro Outro dia é uma continuação, que na verdade é a mesma história sobre o ponto de vista da Rhiannon. Eu folheei porque tenho em casa, ganhei, mas fiquei com preguiça de ler por estarem ali os mesmos diálogos, acabar e começar aparentemente do mesmo jeito, seguir o mesmo roteirinho de situações. Não sou muito fã em ter um livro inteiro sobre outro ponto de vista, acho que acaba acrescentando pouco. Prefiro livros que intercalam no mesmo os pontos de vistas diferentes, variando pelos capítulos e mesmo assim quando tem muita coisa a acrescentar.

Em breve nos cinemas!

Anúncios

Autor:

Estudante de Jornalismo na UFF, leitora voraz, que gosta muito de dividir com os amigos o que lê, o que gosta de ler e o que amou ler.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s