Publicado em Eu li, Outros

{euLi} Uma longa jornada – Nicholas Sparks

UMA_LONGA_JORNADA_1459639227332401SK1459639227BSinopse: Aos 91 anos, com problemas de saúde e sozinho no mundo, Ira Levinson sofre um terrível acidente de carro. Enquanto luta para se manter consciente, a imagem de Ruth, sua amada esposa que morreu há nove anos, surge diante dele. Mesmo sabendo que é impossível que ela esteja ali, Ira se agarra a isso e relembra momentos de sua longa vida em comum: o dia em que se conheceram, o casamento, o amor dela pela arte, os dias sombrios da Segunda Guerra e seus efeitos sobre eles e suas famílias. Perto dali, Sophia Danko, uma jovem estudante de história da arte, acompanha a melhor amiga até um rodeio. Lá é assediada pelo ex-namorado e acaba sendo salva por Luke Collins, o caubói que acabou de vencer a competição. Ele e Sophia começam a conversar e logo percebem como é fácil estarem juntos. Luke é completamente diferente dos rapazes privilegiados da faculdade. Ele não mede esforços para ajudar a mãe e salvar a fazenda da família. Aos poucos, Sophia começa a descobrir um novo mundo e percebe que Luke talvez tenha o poder de reescrever o futuro que ela havia planejado. Luke e Sophia. Dois casais de gerações diferentes que o destino cuidará de unir, mostrando que, para além do desespero, da dificuldade e da morte, a força do amor sempre nos guia nesta longa jornada que é a vida.

Oi pessoal! Como comentei na TBR do Junho água com açúcar, eu tinha zero expectativas sobre esse livro e, infelizmente, não foi uma surpresa a leitura. Eu achei o livro bem mediano pela forma do autor narrar as situações e porque durante muito tempo não acontece nada demais. Os diálogos entre Sophie e Luke são muito sem graça, explicam sua vida um pro outro e ficam dizendo o quanto se amam, mas nada que me arrancasse algum suspiro. O trabalho perigoso de Luke, ele compete montado em touros, a falta de dinheiro para manter a fazenda e os problemas vindo desses dois motivos, não foram contados de uma forma que fizesse com que eu ficasse preza na leitura. Além disso, eu gostei muito mais da história do Ira e da Ruth, que é uma lembrança do que o casal que está vivendo o “agora”.

A história de Ira, preso na neve  por um acidente de carro dialogando com a lembrança de sua esposa, que já faleceu, é bem mais interessante, mostra um amor que já passou por várias etapas. Juntos eles colecionaram inúmeros quadros, que se tornaram uma coleção de valor, mas ele trocaria todo o dinheiro do mundo pra ficar com ela. Clichê, mas é a parte do livro que funciona melhor. E é claro que essas duas histórias se cruzam, se não não faria sentido, não posso contar muito, mas foi uma parte criativa e até gostei de como acabou.

Sexta eu volto com mais um livro do Junho água com açúcar, dessa vez um que eu amei!

Publicado em Eu li

[euLi] Amor Amargo – Jennifer Brown

AMOR_AMARGO_1441839044519211SK1441839044BSinopse: Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado. Até Cole aparecer. Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade…

Gente essa resenha vai ser com spoilers porque não dá, se você vai desistir de ler o post por isso só peço então que dê uma chance para o livro que apesar da escrita da autora ser bem básica o tema é bem importante e o livro cumpre muito bem o seu papel.

Nesse livro nós ficamos conhecendo a Alex e seus dois melhores amigos e o quanto eles se amam. Mas nem todos os relacionamentos são fáceis para ela, já que o pai e as irmãs são bem afastados e a mãe dela morreu em um acidente de carro bem esquisito. Ela sente muita falta de diálogo dentro de casa. Também nunca tinha namorado, então fica encantada com Cole de cara, ele se mostra muito atencioso e apaixonado mas acaba se transformando em um namorado possessivo e agressivo. Ele a ofende, a agride, ofende seus amigos, e a gente tem que tomar muito cuidado na leitura para não chamar a Alex de burra e fechar o livro.

Ela não é burra, mas está presa em um relacionamento abusivo que a faz se sentir inferior e culpada. Isso acontece com muita gente, e tem que ter empatia para entender a história dela. Nós acompanhamos seus sentimentos o tempo inteiro e é bem triste de ver ela se sentir culpada pelas agressões que vai sofrendo, sempre arrumando um jeito de desculpar Cole que aos poucos vai se tornando um monstro.

Eu estava morrendo de vergonha. Não conseguia nem me imaginar contando aquilo para alguém. Aquilo me fazia parecer idiota, ingênua e carente, e eu sabia que não era nenhuma dessas coisas. Sabia que a explicação não era assim tão simples. Mas ninguém entenderia.

Me irritei muito com a Alex, principalmente, quando ela se afasta dos amigos e deixa Cole ser um tremendo babaca com eles. No começo o afastamento parece natural, já que agora ela tem que dividir o tempo que era todo dos amigos com o namorado, mas depois ele começa a impor isso e a maltrata-lá.

O controle era todo de Cole. Toda e qualquer guinada no relacionamento era orquestrada por ele. Era ele quem estava no comando. Era ele quem ditava as regras e dava as ordens.

Ela reconhece o problema e se sente dominada, mas acaba tentando fazer com que ele não sinta raiva e agindo como ele quer, porque há sempre uma desculpa, ele também tem problemas familiares, ele é carinhoso, ele isso… ele dá flores, ele foi no analista. Meninas se você está com qualquer problema assim, se abra com alguém, a culpa nunca é sua. Não se arrisque tanto.

A autora explorou muito bem o tema, a gente consegue entender a dimensão do problema e tudo isso numa narrativa que flui e você lê e consome num piscar de olhos. Não é nenhuma escrita incrível como eu disse, mas acerta o alvo, põe pra pensar no tema, humaniza o. É diferente você saber de um caso e estar dentro da cabeça de uma personagem passando por isso, uma adolescente ainda por cima que já tem que lidar com várias questões da idade. O livro é voltado para os mais jovens, então talvez  a escrita simples facilite a disseminar essa história.

No final do livro ela explica seus objetivos e porque escreveu o livro e ainda traz várias perguntas para você saber identificar uma situação como essa, caso você ou um amigo esteja passando. Nota 10 isso! Leiam!

Meu objetivo era encontrar a resposta para a pergunta mais comum nesses casos: porque ela simplesmente não rompe o relacionamento? Inúmeras vezes ouvi a mim mesma dizendo coisas como: “Jamais permitiria que alguém abusasse de mim. Agrida-me uma única vez e caio fora!”. Na verdade ouvi várias mulheres dizerem coisas parecidas às vezes ficava me perguntando quantas mulheres, que continuaram reféns de um relacionamento abusivo por não terem a menor ideia de para onde ir ou do que fazer , tinham dito: “Jamais permitiria…” ou “Se algum dia um cara me agredir…”.

(…) Da mesma forma, na maioria das vezes, também não é por motivos racionais que permanecemos neles, amamos e, porque amamos, a coisa pode se tornar mais complicada do que uma questão de simplesmente “permitir”.

Publicado em Eu li

{euLi} A máquina de contar histórias -Maurício Gomyde

A_MAQUINA_DE_CONTAR_HISTORIAS_1401363728BSinopse: Na noite em que o escritor best-seller Vinícius Becker lançou A Máquina de Contar Histórias , o novo romance e livro mais aguardado do ano, sua esposa Viviana faleceu sozinha num quarto de hospital. Odiado em casa por tantas ausências para cuidar da carreira literária, ele vê o chão se abrir sob seus pés. Sem o grande amor da sua vida, sem o carinho das filhas, sem amigos… O lugar pelo qual ele tanto lutou revela-se aquele em que nunca desejou estar.
Vinícius teve o mundo nas mãos, e agora, sozinho, precisa se reinventar para reconquistar o amor das filhas e seu espaço no coração da família.

Esse livro foi a leitura de abril do meu grupo de leitura Pacto Literário (antes Nome Provisório). Eu demorei a começar a leitura, eu ouvi alguns amigos dizendo que choraram já no começo, confesso que fiquei com medo do livro ser muito apelativo nesse sentido. Eu sou meio difícil de chorar lendo, mesmo emocionada, e passei o começo ok, apesar da perda que os personagens sofrem. Foi um livro que demorou um pouco a me conquistar, porque os personagens já começam sofrendo antes de eu ter aquela preocupação forte por eles. Comecei a gostar mais do livro quando eu vi que o grande foco da história era um pai tentando reconquistar as filhas, e no fim quando o autor faz várias conexões nas atitudes dos personagens que não posso contar quais.

Todos na família tem nome com V, o casal Vinícius e Viviana tem uma relação de apoio e feliz e são pais da Valentina e da pequena Vida. Tudo ia relativamente bem, apesar de Vinícius trabalhar demais, até Viviane descobrir um câncer. Nosso pai em vez de dar todo apoio a elas, se distancia ainda mais e se afunda na carreira para fugir do problema, isso gera uma revolta totalmente compreensível por parte de Valentina que viu a mãe morrer sozinha.

No começo temos muitas lamentações de Vinícius, aquelas famosas lamentações depois que não adianta mais, e ele dizendo que não sabe o que a Valentina pensa e que ela não se abre. Sendo que ela gritou na cara seus motivos. Não entendi o que ele não estava entendendo. Mas depois que ele passa de fato a lutar pelo amor das filhas e viaja com elas para tentar concertar as coisas e ter um tempo só com elas é que o livro todo melhora.

Também é um livro que debate o papel do escritor, se ele deve escrever com técnica pra vender ou com o coração e pela arte, ou os dois e se dá para ser as duas coisas. Vinícius é um escritor prestigiado por muitos fãs, um “Nicholas Sparks brasileiro”, e escreve romances que levam todas as lágrimas. Mas como ele pode ser isso e ser tão frio com a família? Ele é super metódico para escrever e reconhece que escreve de forma fria para atender resultados. Uma vez uma professora quando percebe que ele escreve bem o dá um livro de técnicas, o que era um empurrão acaba virando sua bíblia. Com toda a mudança para reconquistar as filhas ele acaba se deparando com a escrita de Valentina, caótica mas cheia de emoção e força. E essas meninas ensinam muito para ele.

É um livro que vai falar de perda e de perdão. Aquilo de que os pais também são seres humanos que erram bastante e que você deve ser capaz de perdoar são temas importantes.

Junho água com açúcar

0]

Leitura em grupo do #PactoLiterário (cliqueaqui)

18835852_1932337260125277_6469018423776222532_n

Publicado em Eu li, Projetos de Leitura

{Conhecendo Cervantes} O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha – Parte 5

Essa foi uma das partes mais bacanas de Dom Quixote até agora (capítulo 25 até o 48), gostei muito mesmo. Se você não conhece o projeto Conhecendo Cervantes ainda, saiba que estamos quase no fim. Tenho postado sobre o livro O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha e Novelas Exemplares, ambos de Miguel de Cervantes (cronograma aqui). E pretendo fechar falando sobre ele a partir da leitura da biografia Cervantes. Se você ainda não leu Dom Quixote sugiro que assista os outros vídeos no canal do Eu li ou vou ler (playlist).

Nessa parte do livro Dom Quixote e Sancho encontram um duque e uma duquesa muito animados e dispostos a fazer de conta que acreditam em tudo que o cavaleiro fala. Eles acabam armando várias situações para que a dupla mostre seu valor, é um pouco de maldade enganá-los assim. Mas pensando bem, eles estariam procurando aventuras fictícias e correndo perigo na mão de pessoas menos pacientes se não estivessem com eles.

Sancho fica abismado como o casal trata bem seu amo, com muitas honrarias, e ele mesmo acaba ganhando o governo da tão sonhada ilha (que não é uma ilha de verdade no caso). Esses trechos são muito divertidos, novamente, Dom Quixote intercala sabedoria e loucura. O leitor acompanha ele dar conselhos muito sábios ao Sancho já que ele irá se tornar governador, alguns são realmente admiráveis. Outros são sobre postura e para não soltar tantos ditados como o escudeiro costuma fazer, nessa parte do livro isso é bem ressaltado com Sancho usando vários ditados encadeados em períodos enormes. Eu estou amando essa última parte do livro e já sinto que sentirei falta desses dois personagens.

Publicado em Eu li, Projetos de Leitura

{Conhecendo Cervantes} Novelas exemplares: Novela do ciumento da estremadura e Novela da ilustre fregona

Oi pessoal! Mais um post sobre duas novelas presentes no livro Novelas Exemplares, dessa vez falarei sobre a Novela do Ciumento da estremadura e a Novela da ilustre fregona. Esse post faz parte do projeto Conhecendo Cervantes que também inclui a leitura de Dom Quixote.

18254449_1480685845338731_212869109_nEu adorei a primeira novela, mesmo o final não sendo tão interessante para mim. Nessa novela temos um cara que leva o ciúme ao extremo e com isso se dá mal (ótima lição de que isso não vale a pena). Ele começa a história rico, mas gasta tudo (não é lá muito esperto) mas depois reconquista riquezas indo para as Índias. Que segundo Cervantes era (…)refúgio e amparo dos desesperados da Espanha igreja dos falidos, salvação dos homicidas, couto e ninho de jogadores (…). Mas mesmo assim ele não conseguiu uma vida tranquila e resolve arrumar uma esposa mesmo já tendo cabelos brancos. Só que ele é um cara ciumento e compra a mão de uma mocinha e a mantem dentro de quatro paredes para que ninguém a veja. É claro que isso não dá certo.

A segunda novela eu já achei muito enrolada e com temas repetidos das outras, aquelas reviravoltas de paixão e parentesco. Temos novamente uma jovem muito bela que “trabalha” numa estalagem, não faz muita coisa ali, mas os patrões a amam e ninguém sabe sua história. Misturado a isso temos dois amigos que apesar de ricos querem viver livremente e sem pouco, fogem de seus pais e acabam indo parar na estalagem, um se apaixona perdidamente e tenta conquistar a moça. Aí temos várias reviravoltas.

~ Compre o livro Novelas Exemplares na amazon  ajude o blog: clique aqui.