Publicado em Projetos de Leitura

{ConhecendoCervantes} Dom Quixote – Final

No fim de maio terminei de ler O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha de Miguel de Cervantes, e virou um dos meus livros favoritos. Apesar de em alguns momentos a leitura ser mais lenta, principalmente o segundo volume me conquistou de vez. Essa e outras leituras da obra de Cervantes fizeram parte do projeto Conhecendo Cervantes que também incluiu a leitura de Novelas Exemplares (ainda falta um post sobre a vida de Cervantes!).

Confira os vídeos anteriores.

Essa parte vai tratar do fim do governo do Sancho, muito interessante os capítulos sobre isso, porque ele não aguenta mais ser vigiado no que come e uma guerra arranjada contra sua “ilha” o faz perceber que isso não combina com ele. É bem bacana que ele faz questão de frisar que “nu chegou e nu vai embora”, ou seja, não lucrou nada com seu governo, não fez empréstimos nem desviou nenhum dinheiro para si. Quem dera tivéssemos mais governantes assim,  apesar da desistência, ele estava fazendo um ótimo trabalho. O narrador chega a dizer que as leis criadas por ele são famosas e consideradas boas.

Uma parte muito divertida é quando Sancho, ainda governador, escreve para sua esposa Teresa contando do seu novo status. Junto com a carta do marido ela também recebe uma da duquesa. Apesar de no começo dizer a Sancho para não procurar por uma situação social diferente das que eles nasceram, a coisa muda totalmente. E suas respostas apesar de muito cordiais, são motivo de risada para os nobres, o que me deixou muito incomodada com a atitudes deles. Fica claro que apesar de soarem bondosos demais, eles acham que a dupla e seus familiares são peças para eles brincarem como querem.

Sancho volta para Dom Quixote, e era o que faltava para o fidalgo decidir sair das comodidades do conforto da casa do Duque. Ele presa muito a sua liberdade e sabe que tem outros deveres a cumprir. O trecho sobre isso é de uma filosofia pura, um tratado sobre a liberdade (eu li uma passagem no vídeo, se você não quiser assistir todo confira: 12:05).

Eles ainda se envolvem em algumas aventuras antes de retornar para casa, conhecem bandoleiros, ricos fingindo serem pastores, nobres querendo cuidar deles e zombar deles ao mesmo tempo… Até que um outro Cavaleiro (fake, já conhecido) o desafia e derrota Dom Quixote, a derrota exige que ele volte para casa e fique por lá um ano, isso deixa ele arrasado e para mim é o motivo do que acontece no final.

Antes do fim ainda temos a descoberta de Dom Quixote de que há uma versão falsa sua e de Sancho andando por aí e um livro sobre eles, é engraçada a forma como ele lida com isso e esse livro escrito por outro autor realmente existiu segundo o texto introdutório.

Foi uma leitura grandiosa para mim, cheia e lições que vão ficar na minha cabeça por muito tempo. Todo esse lado sonhador e libertário nos ensina a dar asas as nossas vontades, e também a ajudar os outros e ser justo.

Anúncios
Publicado em Projetos de Leitura

{ConhecendoCervantes} Novelas Exemplares – Miguel de Cervantes (Parte 6)

Oi pessoal! Hoje encerramos a conversa sobre o livro Novelas Exemplares, com esse post sobre as duas últimas novelas: Novela do casamento enganoso e Novela e colóquio que houve entre Cipião e Berganza. Essas duas novelas se complementam, são as únicas no livro em que isso acontece. A impressão que passa é que Cervantes teve a ideia da segunda enquanto estava escrevendo a primeira, mas como o conteúdo renderia mais ele decidiu separar.

18871061_1515236551883660_1993063158_n-1.jpg

Essa novela faz pensar naquele ditado de ladrão que rouba ladrão, só que no caso seria quem engana alguém que tentou te enganar também. Aqui temos um soldado saindo do hospital e encontrando um amigo que se surpreende ao vê-lo tão mal. O amigo o convida para almoçar e eles conversam sobre a história dele. O soldado casou enganado por uma mulher que se dizia dona de uma casa e pequenas posses, mas ele também não era lá muito inocente nessa história. E no fim relata que quando estava no hospital ouviu dois cachorros conversando.

18816335_1515236545216994_835687593_n

Eu já tinha visto essa imagem no sumário mas não fazia ideia de que seria um colóquio entre cachorros e foi uma experiência mais interessante do que eu esperava. Não temos certeza se o soldado realmente ouviu ou imaginou o que anotou, mas é um diálogo bem profundo entre os cachorros Cipião e Berganza.

Os cachorros começam muito admirados de estarem com a habilidade de conversar, e assim resolvem contar um para o outro suas trajetórias até ali. Quem conta a história na verdade é Berganza, não cabe na novela a história de Cipião que ficou para o dia seguinte caso eles voltem a falar. Cipião o tempo todo apressa o outro e pede para ele não se perder em devaneios e mexericos para que dê tempo para os dois, mas a história de Berganza dura a noite inteira.

E não era para menos já que ele teve donos de vários tipos sociais como: ciganos, senhores, pastores, professores… A lista é longa e a análise que ele faz sobre seus donos é muito curiosa, ele também mostra como a humildade canina acaba conquistando as pessoas, mas que muitas vezes a grande expectativa colocada em cima dos caninos faz com que os humanos fiquem contra o amigo até então fiel. Fica a curiosidade na novela de porque eles estão falando, eles não sabem explicar muito bem, até há uma história envolvendo uma bruxa que poderia explicar mas não há certeza em cima dela.

Eu gostei muito de ler essas novelas e mesmo as que não gostei tanto por achar o tema donzela em perigo repetitivo, depois que li um texto do anexo sobre as mulheres entendi que há uma construção para mostrar o perigo que as mulheres corriam, como elas estavam a total mercê dos homens. Recomendo a leitura dos anexos que falam sobre as Novelas e sobre outras obras de Cervantes.

Publicado em Eu li, Projetos de Leitura

{Conhecendo Cervantes} O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha – Parte 5

Essa foi uma das partes mais bacanas de Dom Quixote até agora (capítulo 25 até o 48), gostei muito mesmo. Se você não conhece o projeto Conhecendo Cervantes ainda, saiba que estamos quase no fim. Tenho postado sobre o livro O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha e Novelas Exemplares, ambos de Miguel de Cervantes (cronograma aqui). E pretendo fechar falando sobre ele a partir da leitura da biografia Cervantes. Se você ainda não leu Dom Quixote sugiro que assista os outros vídeos no canal do Eu li ou vou ler (playlist).

Nessa parte do livro Dom Quixote e Sancho encontram um duque e uma duquesa muito animados e dispostos a fazer de conta que acreditam em tudo que o cavaleiro fala. Eles acabam armando várias situações para que a dupla mostre seu valor, é um pouco de maldade enganá-los assim. Mas pensando bem, eles estariam procurando aventuras fictícias e correndo perigo na mão de pessoas menos pacientes se não estivessem com eles.

Sancho fica abismado como o casal trata bem seu amo, com muitas honrarias, e ele mesmo acaba ganhando o governo da tão sonhada ilha (que não é uma ilha de verdade no caso). Esses trechos são muito divertidos, novamente, Dom Quixote intercala sabedoria e loucura. O leitor acompanha ele dar conselhos muito sábios ao Sancho já que ele irá se tornar governador, alguns são realmente admiráveis. Outros são sobre postura e para não soltar tantos ditados como o escudeiro costuma fazer, nessa parte do livro isso é bem ressaltado com Sancho usando vários ditados encadeados em períodos enormes. Eu estou amando essa última parte do livro e já sinto que sentirei falta desses dois personagens.

Publicado em Projetos de Leitura

{Conhecendo Cervantes} Novela das duas donzelas e Novela da Senhora Cornélia – Miguel de Cervantes

Oi pessoal, hoje vamos falar sobre mais duas novelas presentes em Novelas Exemplares de Miguel de Cervantes. Faz parte do projeto Conhecendo Cervantes (confira todos os vídeos e o cronograma) falar desse livro, assim como de O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha.

18555106_1498510770222905_837909827_n

Na Novelas das duas donzelas temos duas mulheres fortes que vão atrás do que querem, gostei muito disso, mas ao mesmo tempo por conta da época a preocupação que s motiva é o casamento. No começo conhecemos a Teodósia e seu irmão, ela apaixonada por Marco Antônio e se entregou a paixão antes que a relação deles fosse pública. Mas ele sumiu de repente e ela ficou desesperada, na dúvida se tinha sido abandonada, sem ter como contar a família rica e tal. Ela decide fugir disfarçada de homem, mas acaba encontrando no caminho o próprio irmão, que a ajuda, e uma segunda apaixonada.

18554349_1498510773556238_328142185_n

Essa o tema começa parecido, mas  trama é movimentada e trata mais de um mal entendido do que de uma vilania do noivo. Há também um dama desesperada, só que essa tem um bebê escondida da família. Os personagens principais, dois homens espanhóis visitando a Itália, acabam enrolados nesse enredo e tendo que ajudar todos os lados da história para evitar um final sangrento.

Publicado em Projetos de Leitura

{ConhecendoCervantes} Dom Quixote – Vol2

O_ENGENHOSO_FIDALGO_DOM_QUIXOT_14810785041634SK1481078504BOi pessoal! Hoje vamos voltar a falar de O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha, para quem não sabe ainda, temos o projeto Conhecendo Cervantes sobre esse livro e também sobre Novelas Exemplares (confere nessa playlist o que já falamos). O livro sobre Dom Quixote na verdade é composto de dois volumes, e depois de falar do primeiro, chegou a hora de falar sobre o segundo. Eu dividi essa leitura em mais ou menos 24 capítulos por post/vídeo (confira o cronograma), então hoje vamos até o capítulo 24.

O autor já começa no epílogo comentando sobre esse tal livro de Dom Quixote que circulou escrito por um outro autor, e de como isso não ameaça em nada seus lucros e sua fama e que ele não vai perder tempo ofendendo o outro autor. Mas ele conta a resolução que ele teve para o final desse livro e que evitaria esse tipo de coisa.

Como terminou o outro volume Dom Quixote está em casa recebendo os cuidados da sobrinha e da empregada que não querem que ele saia mais de casa e se envolva em maluquices. Também estão preocupados os amigos,principalmente, o cura e o barbeiro. Eles até ficam com raiva de Sancho quando ele vem visitar o mestre, achando que ele que incentiva essas viagens. O fiel escudeiro explica para o mestre qual a opinião das pessoas sobre ele a pedido dele.

_No que toca_ prosseguiu Sancho _ a valor, cortesia, façanhas, e missão de Vossa Mercê, há mui diversar opiniões: uns dizem “louco, mas gracioso”, outros, “valente, mas desgraçado”; outros , “cortês, mas impertinente”; e assim vão discorrendo, de tantas formas e feitios que nem a Vossa Mercê nem a mim nos deixam costela inteira.

Mas também aparece um outro personagem, Bacharel Carrasco, que parece a princípio incentivar essa loucura, e ainda conta para Quixote que há um livro sobre ele contando todas as suas façanhas até agora. E o livro bate com o que a gente leu no primeiro volume.  Mas que depois descobrimos que faz parte da trama para que ele fique em casa, e que pode até vir a aparecer como vilão porque ficou com raiva do fidalgo.

Em alguns capítulos dessa parte nosso tradutor vai dizer que o tradutor acredita que sejam inverossímeis, alguns por que Sancho vai dizer coisas muito profundas para o personagem e outros que acontecem coisas malucas demais para Dom Quixote dizer que foi assim que aconteceu. O que é bem irônico porque as coisas quem o fidalgo contam são sempre meio malucas mesmo, não vi diferença.

Temos uma parte em que Dom Quixote viaja a Toboso pra encontrar sua amada, mansão faz ideia de onde ela mora, e acredita que Sancho sabe e tem que apontar o caminho. Para se ver livre disso, Sancho que nunca a viu, inventa que ela é uma camponesa que vem vindo e como Dom Quixote não acredita, diz que ela tá enfeitiçada aos olhos dele para ele não reconhecer. Isso da feitiçaria de um “necromante” que sempre atrapalha Dom Quixote é um recurso que aparece muito ao longo da história, usado como desculpa oras por um oras pelo outro.

Pontos interessantes que acontecem nessa história: um duelo em que milagrosamente Dom Quixote ganha, é claro por sorte, mas que ele fica se achando; um casamento que sai totalmente fora do esperado e que ele acaba ajudando só com a sua coragem; ele entra numa caverna e lá dentro vê maravilhas e acha que passou dias mas só ficou uma hora; a amizade com uma família que fica na dúvida se ele é louco ou muito sábio.

É um louco com intervalos lúcidos.