Publicado em Projetos de Leitura

{ConhecendoCervantes} Dom Quixote – Final

No fim de maio terminei de ler O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha de Miguel de Cervantes, e virou um dos meus livros favoritos. Apesar de em alguns momentos a leitura ser mais lenta, principalmente o segundo volume me conquistou de vez. Essa e outras leituras da obra de Cervantes fizeram parte do projeto Conhecendo Cervantes que também incluiu a leitura de Novelas Exemplares (ainda falta um post sobre a vida de Cervantes!).

Confira os vídeos anteriores.

Essa parte vai tratar do fim do governo do Sancho, muito interessante os capítulos sobre isso, porque ele não aguenta mais ser vigiado no que come e uma guerra arranjada contra sua “ilha” o faz perceber que isso não combina com ele. É bem bacana que ele faz questão de frisar que “nu chegou e nu vai embora”, ou seja, não lucrou nada com seu governo, não fez empréstimos nem desviou nenhum dinheiro para si. Quem dera tivéssemos mais governantes assim,  apesar da desistência, ele estava fazendo um ótimo trabalho. O narrador chega a dizer que as leis criadas por ele são famosas e consideradas boas.

Uma parte muito divertida é quando Sancho, ainda governador, escreve para sua esposa Teresa contando do seu novo status. Junto com a carta do marido ela também recebe uma da duquesa. Apesar de no começo dizer a Sancho para não procurar por uma situação social diferente das que eles nasceram, a coisa muda totalmente. E suas respostas apesar de muito cordiais, são motivo de risada para os nobres, o que me deixou muito incomodada com a atitudes deles. Fica claro que apesar de soarem bondosos demais, eles acham que a dupla e seus familiares são peças para eles brincarem como querem.

Sancho volta para Dom Quixote, e era o que faltava para o fidalgo decidir sair das comodidades do conforto da casa do Duque. Ele presa muito a sua liberdade e sabe que tem outros deveres a cumprir. O trecho sobre isso é de uma filosofia pura, um tratado sobre a liberdade (eu li uma passagem no vídeo, se você não quiser assistir todo confira: 12:05).

Eles ainda se envolvem em algumas aventuras antes de retornar para casa, conhecem bandoleiros, ricos fingindo serem pastores, nobres querendo cuidar deles e zombar deles ao mesmo tempo… Até que um outro Cavaleiro (fake, já conhecido) o desafia e derrota Dom Quixote, a derrota exige que ele volte para casa e fique por lá um ano, isso deixa ele arrasado e para mim é o motivo do que acontece no final.

Antes do fim ainda temos a descoberta de Dom Quixote de que há uma versão falsa sua e de Sancho andando por aí e um livro sobre eles, é engraçada a forma como ele lida com isso e esse livro escrito por outro autor realmente existiu segundo o texto introdutório.

Foi uma leitura grandiosa para mim, cheia e lições que vão ficar na minha cabeça por muito tempo. Todo esse lado sonhador e libertário nos ensina a dar asas as nossas vontades, e também a ajudar os outros e ser justo.

Publicado em Eu li, Projetos de Leitura

{Conhecendo Cervantes} O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha – Parte 5

Essa foi uma das partes mais bacanas de Dom Quixote até agora (capítulo 25 até o 48), gostei muito mesmo. Se você não conhece o projeto Conhecendo Cervantes ainda, saiba que estamos quase no fim. Tenho postado sobre o livro O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha e Novelas Exemplares, ambos de Miguel de Cervantes (cronograma aqui). E pretendo fechar falando sobre ele a partir da leitura da biografia Cervantes. Se você ainda não leu Dom Quixote sugiro que assista os outros vídeos no canal do Eu li ou vou ler (playlist).

Nessa parte do livro Dom Quixote e Sancho encontram um duque e uma duquesa muito animados e dispostos a fazer de conta que acreditam em tudo que o cavaleiro fala. Eles acabam armando várias situações para que a dupla mostre seu valor, é um pouco de maldade enganá-los assim. Mas pensando bem, eles estariam procurando aventuras fictícias e correndo perigo na mão de pessoas menos pacientes se não estivessem com eles.

Sancho fica abismado como o casal trata bem seu amo, com muitas honrarias, e ele mesmo acaba ganhando o governo da tão sonhada ilha (que não é uma ilha de verdade no caso). Esses trechos são muito divertidos, novamente, Dom Quixote intercala sabedoria e loucura. O leitor acompanha ele dar conselhos muito sábios ao Sancho já que ele irá se tornar governador, alguns são realmente admiráveis. Outros são sobre postura e para não soltar tantos ditados como o escudeiro costuma fazer, nessa parte do livro isso é bem ressaltado com Sancho usando vários ditados encadeados em períodos enormes. Eu estou amando essa última parte do livro e já sinto que sentirei falta desses dois personagens.

Publicado em Projetos de Leitura

{ConhecendoCervantes} Dom Quixote – Vol2

O_ENGENHOSO_FIDALGO_DOM_QUIXOT_14810785041634SK1481078504BOi pessoal! Hoje vamos voltar a falar de O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha, para quem não sabe ainda, temos o projeto Conhecendo Cervantes sobre esse livro e também sobre Novelas Exemplares (confere nessa playlist o que já falamos). O livro sobre Dom Quixote na verdade é composto de dois volumes, e depois de falar do primeiro, chegou a hora de falar sobre o segundo. Eu dividi essa leitura em mais ou menos 24 capítulos por post/vídeo (confira o cronograma), então hoje vamos até o capítulo 24.

O autor já começa no epílogo comentando sobre esse tal livro de Dom Quixote que circulou escrito por um outro autor, e de como isso não ameaça em nada seus lucros e sua fama e que ele não vai perder tempo ofendendo o outro autor. Mas ele conta a resolução que ele teve para o final desse livro e que evitaria esse tipo de coisa.

Como terminou o outro volume Dom Quixote está em casa recebendo os cuidados da sobrinha e da empregada que não querem que ele saia mais de casa e se envolva em maluquices. Também estão preocupados os amigos,principalmente, o cura e o barbeiro. Eles até ficam com raiva de Sancho quando ele vem visitar o mestre, achando que ele que incentiva essas viagens. O fiel escudeiro explica para o mestre qual a opinião das pessoas sobre ele a pedido dele.

_No que toca_ prosseguiu Sancho _ a valor, cortesia, façanhas, e missão de Vossa Mercê, há mui diversar opiniões: uns dizem “louco, mas gracioso”, outros, “valente, mas desgraçado”; outros , “cortês, mas impertinente”; e assim vão discorrendo, de tantas formas e feitios que nem a Vossa Mercê nem a mim nos deixam costela inteira.

Mas também aparece um outro personagem, Bacharel Carrasco, que parece a princípio incentivar essa loucura, e ainda conta para Quixote que há um livro sobre ele contando todas as suas façanhas até agora. E o livro bate com o que a gente leu no primeiro volume.  Mas que depois descobrimos que faz parte da trama para que ele fique em casa, e que pode até vir a aparecer como vilão porque ficou com raiva do fidalgo.

Em alguns capítulos dessa parte nosso tradutor vai dizer que o tradutor acredita que sejam inverossímeis, alguns por que Sancho vai dizer coisas muito profundas para o personagem e outros que acontecem coisas malucas demais para Dom Quixote dizer que foi assim que aconteceu. O que é bem irônico porque as coisas quem o fidalgo contam são sempre meio malucas mesmo, não vi diferença.

Temos uma parte em que Dom Quixote viaja a Toboso pra encontrar sua amada, mansão faz ideia de onde ela mora, e acredita que Sancho sabe e tem que apontar o caminho. Para se ver livre disso, Sancho que nunca a viu, inventa que ela é uma camponesa que vem vindo e como Dom Quixote não acredita, diz que ela tá enfeitiçada aos olhos dele para ele não reconhecer. Isso da feitiçaria de um “necromante” que sempre atrapalha Dom Quixote é um recurso que aparece muito ao longo da história, usado como desculpa oras por um oras pelo outro.

Pontos interessantes que acontecem nessa história: um duelo em que milagrosamente Dom Quixote ganha, é claro por sorte, mas que ele fica se achando; um casamento que sai totalmente fora do esperado e que ele acaba ajudando só com a sua coragem; ele entra numa caverna e lá dentro vê maravilhas e acha que passou dias mas só ficou uma hora; a amizade com uma família que fica na dúvida se ele é louco ou muito sábio.

É um louco com intervalos lúcidos.

[BEDA] Quotes – O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha – 1

O_ENGENHOSO_FIDALGO_DOM_QUIXOT_14810785041634SK1481078504BQuarta retomaremos o projeto Conhecendo Cervantes, eu terminei de ler o primeiro volume de O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote. Então resolvi reunir aqui alguns trechos que merecem ser destacados.

Pág. 59

Em suma, tanto naquelas leituras se enfrascou que passava as noites de claro em claro e os dias de escuro em escuro, e assim, do pouco dormir e do muito ler, se lhe secou o cérebro, de maneira que chegou a perder o juízo. Encheu-se-lhe a fantasia de tudo que achava nos livros, tanto de encantamentos como pendências, batalhas, desafios, feridas, requebros, amores, tormentas e disparates impossíveis; e assentou-se-lhe de tal modo na imaginação ser verdade toda aquela máquina de sonhos e invenções que lia que para ele não havia história mais certa no mundo.

Pág. 127

_Adverti, Sancho amigo_respondeu Dom Quixote_, que esta aventura e outras semelhantes a esta, não são aventuras de ilhas, senão só encruzilhadas, em que não se ganha outra coisa senão cabeça quebrada e orelha a menos.

Pág. 131

Faço-te saber, Sancho, que é timbre dos cavalheiros andantes não comerem um mês a fio, ou comerem só do que se acha mais à mão; o que tu saberias, se tiveras lido tantas histórias como eu, li muitíssimas, e em nenhuma achei terem cavalheiros andantes comido nem migalha, salvo por casualidade, ou em alguns suntuosos banquetes que lhe davam; e o mais dias os passavam com  cheiro das flores.

Pág. 203

_ Sabe Sancho, que só quem faz mais que outrem é que é mais que outrem. Todas essas inclemências que nos acontecem sinais são de que breve se nos há de o tempo abonançar; e as coisas correr-nos melhor, porque não é possível que nem o mal nem o bem sejam perduráveis, por isso tendo o mal aturado já tanto, já o bem nos deve estar chegando; pelo tanto , não tens por que te anojar pelas desgraças que a mim me sucedem, porque não tens nelas quinhão.

Pág. 287

Olha que nem todos os poetas que louvam damas debaixo de um nome que eles arbitrariamente lhes põem as têm na realidade.

Publicado em Projetos de Leitura

{Conhecendo Cervantes} O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha – 2

bedaOi pessoal! Conforme o cronograma hoje falaremos sobre a terceira parte do primeiro livro de Dom Quixote de Miguel de Cervantes no projeto Conhecendo Cervantes.

Essa parte mostrou diversas aventuras e na maioria delas Dom Quixote termina esfolado, e sempre justificando isso ao ofício de cavaleiro andante. Mas segundo ele a sorte pode mudar a qualquer momento porque por seus serviços e encantos pode receber o grade prêmio e ser promovido a imperador. E para isso precisa primeiro fazer fama e provar seu valor, antes de procurar algum reino para oferecer seus serviços. Assim, ele fica o tempo todo prometendo ao Sancho que essa vida lhe dará também riquezas e em alguns momentos é isso que mantém o ajudante.

17741036_1447628135311169_1558257869_n
Ilustrações de Gustave Doré

Sancho se impõe em vários momentos dando sinais de cansaço das loucuras do mestre e quase o abandona vendo que um dia eles vão acabar morrendo. Mas Quixote sempre o convence de alguma forma.

 

Algumas das aventuras são rápidas, mas a última traz um mistério interessante de porque um homem largaria tudo e se embrenharia na mata. O que ele estaria pagando com tal penitência, ainda mais um homem culto e com alma de poeta. É isso que os dois tentam descobrir para ajudar na última aventura.

17792391_1447628031977846_1448719412_nNessa parte que Sancho o nomeia Cavaleiro de Triste Figura por ele ter uma aparência triste e acabada, ela traz o mesmo tempo uma graça e melancolia.  O engraçado é que Dom Quixote não acha ruim e adota a alcunha mesmo, dizendo que os escritores ao falar dele podem usar o nome, título que aparece várias vezes no texto também já com ele assinando dessa forma.

Quixote é um personagem bem ambíguo para mim, age realmente como louco mas em alguns momentos dá a entender que tudo aquilo pode ser um engano. Ele diz que foi escolhido pelos céus para trazer a cavalaria de volta, então reconhece que eles não existem mais? E no caso de sua amada Dulcinéa também, ele chega a dar o nome “real” da moça a Sancho, que se espante por ela ser rude e não ter nada de princesa. E nesse momento Dom Quixote confessa que a imagina como quer e que a realidade não importa, e nem que eles não tenham um relacionamento de fato, o que vale é ele ter a quem jurar amor e servidão a distância. Isso mostra que ele tem consciência de que está imaginando coisas e que abraça isso sem se importar.

Continue acompanhando a leitura de Dom Quixote! E leia conosco!
Já leu esse clássico? Não deixe de comentar o que achou 😉

Comprando os livros nos links você ajuda a manter o blog, obrigada:
Dom Quixote: http://amzn.to/2n7kkkg ou http://amzn.to/2mPKJS0
Novelas Exemplares: http://amzn.to/2n7qfFR