{euLi} O vale do medo – Arthur Conan Doyle #Sherlock7

SHERLOCK_HOLMES_1440118831520963SK1440118831BSinopse: Em O Vale do Medo, Sherlock Holmes e seu leal Watson descobrem que um certo John Douglas, proprietário e morador do Solar Birlstone, corre perigo de vida iminente. No entanto, pouco depois, ficam sabendo que o assassinato fora consumado na noite anterior, em circunstâncias extraordinárias. Desvendar esse mistério acabará transportando Holmes e Watson para décadas antes, quando, do outro lado do Atlântico, na Pensilvânia dos anos 1880, violência, corrupção, uma organização secreta e operários de uma mina de carvão misturavam-se perigosamente… O crime parece insolúvel.

Esse é o segundo livro do Volume 3 do Box Sherlock e é o quarto romance escrito pelo Conan Doyle publicado em 1915. Como essas histórias não são cronológicas, nós vamos ter de novo a figura do Professor Moriarty a espreita o que é muito interessante. Mas é a última aparição para a minha tristeza, achei que o personagem foi pouco explorado pelo autor. Ele é o super vilão, aquele que Holmes considera o pior de todos, mas é pouco mencionado na obra. Eu sei que isso condiz com o esquema de Moriarty de ser só o que controla o crime, não aparecer quase, mas acho que mesmo assim ele poderia ter aparecido mais.

Veja a resenha em vídeo clicando aqui ou no final da página.

14081466_1160895223984463_473191524_n

Nesse romance ele é mencionado como o possível mandante por trás de tudo, ficamos sabendo que Holmes tem um espião na sua gangue, e nem o próprio Sherlock sabe como é a cara desse “ajudante”. E é através desse espião, Porlock, que Holmes fica sabendo do risco que corre John Douglas. Ele recebe uma carta que precisa decifrar e temos um começo divertido entre Watson e Sherlock. Mas como já diz lá na sinopse o homem a ser salvo acaba morrendo e eles precisam investigar. A trama se assemelha no começo a alguns contos em que um personagem é assassinado em casa e paira a dúvida se foi por alguém da família ou um empregado, por teoricamente ninguém poder ter entrado na hora do crime, no caso há um fosso em volta da casa. Mas a resolução da história surpreende e a história se mostra bem diferente.

Assim como no livro Um estudo em vermelho esse também é dividido em duas partes e para saber toda a verdade contamos primeiro com a investigação de Sherlock e depois com uma explicação de um dos envolvidos na segunda parte. A segunda história é muito interessante, gostei muito dessa parte. Não posso revelar muito, mas a história de John Douglas é bem inesperada, e ele é um personagem inteligente.

Nesse livro e em alguns contos, temos alguns inspetores da Scotland Yard que não são tão burrinhos aos olhos de Sherlock ou que são pelo menos experientes e agradecidos a ajuda dele. É o caso do desse livro, com o inspetor Alec MacDonald. “A mediocridade não conhece nada além de si mesma, mas o talento reconhece o gênio, e MacDonald tinha talento profissional suficiente para perceber que não havia humilhação alguma em procurar a ajuda de alguém que, na Europa, era o único que poderia ajudá-lo, tanto pelo talento quanto pela experiência. Holmes não era predisposto a amizades, as era tolerante com aquele escocês grandalhão e sorriu ao vê-lo”. Desses inspetores o que mais aparece, pelo menos no começo, é o Lestrade que intercala humildade quando pede ajuda com uma competição com o próprio Holmes, quando ele resolve investigar por conta própria. E há também aqueles que acham que Sherlock usa da sorte que é muito teórico, só pra quebrar a cara no final.

Semana que vem falaremos sobre os dois livros de contos que encerram as histórias de Sherlock: Os últimos casos de Sherlock Holmes e Histórias de Sherlock Holmes. Não esqueçam que vem aí o #SETEMBROPOLICIAL! Gostou do post? Não deixe de comentar! ;*

Anteriormente sobre Sherlock e Watson:

Um estudo em vermelho
O signo dos quatro
As aventuras de Sherlock Holmes
Memórias de Sherlock Holmes
O cão dos Baskerville
A volta de Sherlock Holmes

{news} Eu li notícias literárias da semana

Livro reúne histórias de crianças presas, torturadas ou exiladas durante a ditadura no Brasil
Organizado pela Comissão da Verdade de São Paulo, volume traz depoimentos de 40 pessoas que hoje têm entre 40 e 60 anos. Fonte: O Globo. Continue lendo

Há 80 anos, Lorca era assassinado por fascistas
Novo inquérito tenta apurar detalhes da morte; a obra segue viva. Fonte:Estadão. Continue lendo

J.K. Rowling anuncia novos livros sobre o universo de Harry Potter
Obras da série ‘Presentes do Pottermore’ serão lançadas em e-book em setembro. Fonte:Estadão. Continue lendo

Helena Severo vai priorizar a reforma do prédio da Biblioteca Nacional
Nova presidente da instituição afirma que vai manter projetos do seu antecessor. Fonte: O Globo. Continue lendo

Morre o editor português André Fernandes Jorge
Sua editora, a Cotovia, se notabilizou por publicar autores brasileiros. Fonte: O Globo. Continue lendo

{euLi} A volta de Sherlock Holmes – Arthur Conan Doyle

SHERLOCK_HOLMES_1440118831520963SK1440118831BOi pessoal! Hoje vamos continuar falando sobre Sherlock Holmes, chegamos ao terceiro volume do box. Vou deixar os links para os posts anteriores lá no final da página. Nesse volume há dois livros e hoje vou falar sobre o primeiro, A volta de Sherlock Holmes (1905), um livro de contos.

Vídeo sobre o livro no final da página ou clicando aqui.

Como sugeri o título, o primeiro conto A casa vazia conta o retorno do nosso personagem principal. Watson com muito pesar escreveu anteriormente como ele teria morrido junto com Moriarty (isso está escrito em vários lugares, até no sobre o autor, então não tem como fugir muito desse spoiler). Esse conto revoltou os fãs da série e Conan Doyle voltou com o personagem. Então em A casa vazia, Holmes conta para Watson como ele escapou, mas que ainda tem inimigos terríveis, os vilões ligados ao Professor Moriarty. E assim esse primeiro conto gira em torno disso, junto com um caso e o desenrolar é muito bem pensado.

Diferente da série Sherlock, Watson tem uma reação bem passiva e amistosa com Holmes e em nenhum momento fica chateado por ter sofrido atoa e seu único sentimento é de alívio. Na série ele fica bem ofendido e caba brigando com Holmes, o que é mais divertido de assistir. *Assisti a terceira temporada e o episódio extra da série Sherlock da BBC e me diverti muito. Há muitas referências aos contos que você só pega depois que lê, para mim é uma adaptação muito bem feita.

Os outros contos continuam narrando algumas aventuras dos dois, curiosamente todos eles tem o nome de A Aventura de…(da ou do). E são o que são realmente, nem em todos os casos o fim dependerá da resolução de Sherlock. Em alguns mesmo ele resolvendo o mistério, o fim do vilão acaba não sendo a cadeia e depende de outros personagens. O que deixa cada conto muito interessante. É claro que alguns são melhores do que outros e prendem mais o leitor.

Falando do próprio Sherlock, continuamos vendo seu descaso com a própria saúde através da preocupação de Watson. “Meu amigo não tomou o café da manhã, pois uma de suas peculiaridades era que em seus momentos mais intensos ele não se permitia nenhuma comida, e eu sabia que confiava demais na sua força de ferro, até que desmaiava de inanição”. Além do problema da á alimentação, há como já comentei o das drogas. Nesse livro há um conto em que Watson conta que fez um esforço para afastar o amigo delas, mas que vê sempre ali um fantasma.

Em alguns momentos Sherlock é um péssimo amigo, ou aparenta ser, delegando a Watson casos e tarefas que ele não acha importante ou não tem interesse. E os resultados do doutor são sempre tachados de inferiores pelo detetive, mas acabam ajudando de outra forma. Mas Holmes também tem omentos que demonstra grande afeto pelo seu auxiliar, acredito que principalmente pela capacidade de Watson de aceitar quem ele é e até prever alguns de seus movimentos.

Há vários clientes ilustres nesse livro e Watson está sempre ressaltando que alguns casos demoram a ser retratados por isso. Alguns clientes pedem sigilos e alguns casos exporiam dramas familiares. Então são adiados. Isso tudo dá um clima muito real as publicações. É o caso de contos muito bons como A aventura de Charles Milverton que retrata um chantagista, que “ataca” principalmente mulheres com “deslizes” (para a época) o passado. Um cara considerado da pior espécie por Holmes. E também o conto A aventura da segunda mancha, que conta do sumiço de uma carta que traria grandes males a Inglaterra se revelada. Os dois tem fins inesperados e bons.

Em A aventura da segunda mancha descobrimos que no presente Holmes já está aposentado, vivendo em uma fazenda em Sussex Downs criando e estudando as abelhas. E que não tem mais interesse que seus trabalhos anteriores sejam contados ao público, mas é algo que Watson vai driblando. Outros contos que gostei bastante foram: A aventura dos homenzinhos dançantes, A aventura do pincenê dourado, da ciclista solitária, e dos seis Napoleões (esse porque é bem curioso e eu consegui adivinhar o motivo).

Anteriormente sobre Sherlock e Watson:

Um estudo em vermelho
O signo dos quatro
As aventuras de Sherlock Holmes
Memórias de Sherlock Holmes
O cão dos Baskerville

 

{livroinfantil} Naturális -Telma Guimarães

Oi pessoal! Mais um vídeo da Ana Clara sobre um livro infantil lá no canal. Dessa vez ela fala sobre o poético e divertido Naturális de Telma Guimarães. Não deixem de comentar e indicar para as crianças!

Outros vídeos com a Ana Clara, na playlist Ana conta a história.

{news} Eu li notícias literárias da semana

Tito Prates revela a sua idolatria em biografia de Agatha Christie
O dentista e administrador de empresas Tito Prates tem uma paixão literária tão forte que o torna incomum. O bom observador que notar o bigode que ele costuma usar entre julho e setembro (período em que se comemora o aniversário de sua autora preferida) poderá descobrir o nome da escritora – bem delineado e com as pontas viradas para cima, no formato de um gancho, é uma das marcas principais do detetive Hercule Poirot, criado há exatos cem anos por Agatha Christie (1890-1976), a romancista mais bem-sucedida da história da literatura popular mundial, com cerca de 4 bilhões de cópias vendidas de todas suas obras. Fonte: Isto é. Continue lendo

As Crônicas de Nárnia: A Cadeira de Prata finalmente será produzido
O quarto filme da franquia As Crônicas de Nárnia, intitulado A Cadeira de Prata (The Silver Chair) do autor C.S. Lewis, finalmente conseguiu financiamento para dar inicio a sua produção.  Fonte:Poltrona Nerd . Continue lendo

“Extraordinário”: Jacob Tremblay irreconhecível na primeira foto do filme
Fãs do livro “Extraordinário” temos a primeira imagem de Auggie Pullman caracterizado para as telonas. Fonte: Papel Pop . Continue lendo

TAG cria clube da leitura e faz sucesso
Em apenas dois anos, empresa que envia obras literárias selecionadas por escritores de renome já soma 10 mil associados Fonte: O Globo. Continue lendo

Disputa por manuscritos de Kafka chega ao fim
A Corte Suprema de Israel rejeitou apelação apresentada pelos herdeiros de Max Brod, amigo de infância do escritor checo e executor de seu testamento. Fonte: Estadão. Continue lendo

Competente releitura de Jane Austen aposta fichas na acidez
Fonte: Folha de São Paulo. Continue lendo

CINEMA: ESQUADRÃO SUICIDA
Esquadrão Suicida (Suicide Squad) estreou semana passada nos cinemas e representava a esperança do estúdio de obter um sucesso maior do que obteve com Batman vs Superman, será que eles conseguiram?. Fonte: Gaveta Alternativa. Continue lendo